Menu
Busca sábado, 30 de maio de 2020
CRIME AMBIENTAL

Polícia Militar Ambiental autua três em R$ 5 mil por pesca ilegal e apreende rifles, munições, barco, motor, petrechos de pesca ilegais e pescado

18 maio 2020 - 11h00Por PM-MS

Policiais Militares Ambientais de Campo Grande realizaram fiscalização na região de ranchos de pesca conhecida como Recanto dos Pintados, às margens do rio Ceroula, afluente do rio Aquidauana no município de Terenos e autuaram ontem (17) três pescadores por pesca ilegal e apreenderam petrechos ilegais para pesca, armas de caça, munições, embarcação, motor de popa e pescado.

Os Militares deslocaram-se à região, para atender denúncias de que os proprietários de dois ranchos vizinhos, praticariam pesca predatória constantemente. Em um dos ranchos dos denunciados não havia ninguém. Então a equipe foi ao vizinho e o encontrou no local. O homem negou a prática de pesca predatória e autorizou vistoria na chácara. No congelador de uma geladeira foi encontrado um exemplar de peixe da espécie dourado, que está com a pesca proibida, medindo 57 centímetros. Mesmo quando estava aberta a pesca do dourado, o tamanho mínimo de captura era de 65 centímetros.

O peixe foi apreendido e o infrator (53), residente em Campo Grande, foi autuado administrativamente e multado em R$ 3.000,00, multa agravada em razão de a espécie estar com pesca proibida.

Enquanto realizavam a vistoria, a equipe ouviu barulho de motor chegando ao rancho do outro denunciado. Os Policiais foram ao local e o encontraram, junto com outro homem na embarcação, que chegavam de uma pescaria. Na embarcação foi encontrado um rifle calibre 22, carregado com nove munições e três molinetes com varas. Também eles tinham capturado dois peixes, sendo um da espécie piau e um da espécie jurupoca. Os peixes estavam vivos na embarcação e foram soltos no rio. Nenhum dos infratores possuía licença de pesca.

Em vistoria no rancho do denunciado foi encontrada mais uma espingarda calibre 22 e 28 munições do mesmo calibre, além de três tarrafas (petrechos proibidos) e 10 kg de pescado das espécies, piraputanga, pacu, curimbatá, jurupoca e filé de pintado, havendo vários exemplares abaixo da medida permitida e com sinais de captura por petrechos de malha do tipo tarrafa, ou rede de pesca. As armas e munições que não tinham documentação, o pescado, o motor, com tanque e os petrechos ilegais de pesca foram apreendidos.

O denunciado (49), residente em Campo Grande, assumiu ser proprietário das armas ilegais e dos peixes e foi autuado administrativamente e multado em R$ 1.440,00 pela pesca predatória. O companheiro dele (42), residente também em Campo Grande, foi autuado em R$ 540,00, somente por pescar sem a licença de pesca, que não se caracteriza como crime.

Os dois infratores denunciados receberam voz de prisão e foram conduzidos, juntamente com o material apreendido, à Delegacia de Polícia Civil da Terenos, onde eles foram autuados em flagrante por crime ambiental de pesca predatória e um deles também por posse ilegal de armas. A pena para o crime de pesca predatória é de um a três anos de detenção. A pena para o crime de posse ilegal de arma é de um a três anos de detenção. O pescado será doado para instituições filantrópicas depois de periciado.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS - (Contato – TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ) tel. – 3357-1500

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Ministério da Saúde prorroga campanha de vacinação contra gripe
CIDADES
No último sorteio de maio, Mega-Sena pode pagar até R$ 38 milhões
COVID-19
Casos de covid-19 em frigoríficos de MS chegam a 325, diz MPT
NOTÍCIAS
Demandas do consumidor podem ser resolvidas pelo celular