Menu
Busca domingo, 17 de janeiro de 2021

PRE apreende 884 quilos de maconha em Amambai

01 agosto 2012 - 13h30
A Gazetanews


A Polícia Militar Rodoviária Estadual (PRE) da base operacional de Amambai realizou a apreensão, na noite dessa terça-feira, 31de julho, de 884 quilos e 545 gramas de maconha.

A droga em tabletes e dividida em 49 fardos, estava no interior de um veículo Ford EcoSpot, cor prata, placas MSO 6730 de Cariacica-ES, que estava abandonado em uma estrada vicinal conhecida como “Estrada da Pedreira”, a mais de 20 quilômetros da cidade, em Amambai.

Os policiais chegaram até o veículo com a droga após denúncia de uma pessoa que passou pelo local e desconfiou do carro que estava de forma suspeita.

O EcoSport, juntamente com a droga apreendida em seu interior, foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Amambai que vai passar a atuar nas investigações do caso.

Essa foi a segunda grande apreensão de maconha realizada por policiais rodoviários lotados na base da PRE de Amambai em quatro dias.

No sábado, 28 de julho, uma equipe formada por apenas dois policiais realizou a apreensão de 1.150 quilos de maconha, de uma metralhadora calibre 9mm, um mini fuzil calibre 7,62mm e de 50 munições calibre 9mm.

A droga, as armas e as munições estavam em meio a uma carga de milho que saiu de Maracajú e tinha como destino uma cidade do estado do Rio Grande do Sul, no extremo sul do país.

EcoSport era roubado

Durante checagem junto ao sistema de informações do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), a PRE descobriu que o EcoSport estava com a placa adulterada e que era produto de roubo, crime ocorrido no dia 20 de abril deste ano na cidade de Vila Velha no Espírito Santo. De acordo com a polícia a placa original era KUN 5603 de Guarapari-ES.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CUIDADO
Janeiro Branco e os cuidados com saúde emocional em meio a uma pandemia
SELVÍRIA
Paulista é autuado por derrubada de árvores e incêndio ilegal da vegetação nativa
CORONAVÍRUS
Em 24 horas MS registra 1.316 exames positivos de Covid-19 e 13 mortes
JUSTIÇA
Senacon adotas medidas para combater comércio de vacinas falsificadas