Menu
Busca segunda, 18 de janeiro de 2021

Sem CNH, rapaz de 18 anos tenta atropelar policiais e acaba baleado

Sem CNH, rapaz de 18 anos tenta atropelar policiais e acaba baleado

23 junho 2012 - 12h10
Campograndenews

Um rapaz de 18 anos foi preso após tentar atropelar três policiais militares no início da madrugada deste sábado (23), por volta das 0h05, no bairro Monte Líbano, em Campo Grande.

De acordo com boletim de ocorrência, Leandro Fernandes dos Santos, que não tem CNH, conduzia um veículo GM Opala Comorodo, com placas de Dourados, pela avenida Fernando Correa da Costa em alta velocidade e passando nos semáforos em sinal vermelho.

Os policiais Rafael Ribeiro, 25 anos, Vagner Esteves, 30 anos, Lúcio Flávio Lopes, 30 anos, faziam ronda pela região e flagraram o motorista dirigindo com imprudência.

Segundo o boletim, os PMs deram sinal luminoso e sonora para o motorista parar, porém ele desobedeceu e fugiu em disparada. Os militares, então, o perseguiram e conseguiram localizar o veículo no cruzamento da rua Sebastião Lima com a Gonçalves Dias, no Monte Líbano.

Durante a perseguição, o condutor perdeu o controle do veículo, que derrapou e acabou colidiu contra o meio-fio. Um dos PMs se aproximou com arma em punho e ordenou que o motorista descesse do carro.

Leandro abriu a porta e fez menção que iria descer, porém entrou novamente no Opala, engatou a marcha ré e tentou atropelar dois policiais, que só não foram atingidos, porque pularam das motocicletas. Os dois veículos ficaram danificados.

Neste momento, o PM que fez a abordagem, efetuou dois disparos acertando o carro. Mesmo com os tiros, o condutor tentou novamente atropelar os militares. Os três policiais revidaram atirando várias vezes contra o veículo.

Leandro perdeu o controle da direção e o carro acabou batendo contra um poste de sinalização. Após o acidente, ele foi imobilizado juntamente com o outro rapaz, André Paulo Cabral Loubet, passageiro do veículo.

De acordo com o boletim de ocorrência, o condutor foi ferido no braço esquerdo. Ele foi encaminhado para a Santa Casa e passa bem.

Leandro responderá pelos crimes de dano ao patrimônio público, perigo para a vida, desobediência, desacato e falta de permissão ou habilitação para dirigir.

No local onde aconteceu o incidente havia capsula de bala.

A funcionária pública Maura Castro, de 45 anos, afirmou que estava em casa, esperando o filho chegar, quando ouviu os disparos e barulho de aceleração. “Ouvi de 6 a 8 tiros”, disse.

Em poucos minutos, relatou, a rua foi tomada por viaturas da polícia. “Só vi uma moto caída atrás do Opala e ouvi o rapaz xingando os policiais”. “Nós assustamos porque estava tão tranquilo”, acrescentou.

A musicista Irma Martins, de 46 anos, mora em uma casa que fica na esquina da Sebastião Lima com a Gonçalves Dias, local onde o motorista colidiu contra o meio-fio.

Irmã não chegou a sair de dentro de casa, mas confirma o que a funcionária pública afirmou. Conta que acordou assustada com o barulho e que ouviu mais de 10 tiros. “Achei um horror o tanto de tiros que eles deram”, disse.

Andria Martins, de 43 anos, disse que ligou para o 190 e recebeu a informação de que era para ficar dentro da residência porque a polícia estava em perseguição a um suspeito armado.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Técnicos da Anvisa recomendam uso emergencial da vacina de Oxford
EDUCAÇÃO
Enem 2020: confira hoje a correção das provas ao vivo
BRASIL
Mesmo com vacina, vitória sobre coronavírus passa por 'mudança de comportamento social'
Antônio Barra Torres deu declaração ao abrir reunião da Anvisa que analisa pedidos de uso emergencial de duas vacinas contra Covid-19
SAÚDE
Ocupação de leitos em UTI Covid continua alta nas cinco macrorregiões do Estado