Menu
Busca terça, 26 de março de 2019
(67) 9.9973-5413
PI SANESUL
TRAVOU

Várias versões e falta de laudos paralisam inquérito da morte de Gabrielly

09 janeiro 2019 - 19h00Por Da redação

“Eu sei que eles querem justiça e é isso que a gente vai fazer”. A frase é da delegada Fernanda Félix, da Deaij (Delegacia Especializada de Atendimento à Infância e Juventude), responsável por investigar a morte de Gabrielly Ximenes Souza, de 10 anos.

A criança morreu na Santa Casa sete dias depois de ser agredida na saída da escola, no dia 29 de novembro. Passado mais de um mês do ocorrido, a família tem cobrado a conclusão da investigação, mas segundo a delegada, faltam detalhes para encerrar o inquérito.

De acordo com o Campo Grande News, além da perícia em todo o histórico médico de Gabrielly – do nascimento até a morte –, o resultado do exame necroscópico só fica pronto no dia 27 de janeiro, porque o legisla pediu a prorrogação do prazo para entregar a análise. A ficha da menina na rede municipal de saúde aponta muitas idas à emergência.

Fernanda destaca que já ouviu 18 pessoas durante a investigação -algumas delas mais de uma vez -, mas que três depoimentos têm de ser analisados com mais calma porque colocam mais de uma colega de sala da criança no momento das agressões, mas são divergentes. A apuração tenta estabelecer qual foi a exata participação de cada uma.

O caso

A briga entre Gabrielly e a colega de sala, de 9 anos, teria começado dentro da escola e chegado a rua após a saída das meninas da aula, no dia 29 de novembro.

Para a polícia, a menina de 9 anos confessou ter agredido a vítima sozinha, com “três mochiladas”. Após as agressões, a menina caiu, sentiu dores muito fortes no quadril, teve ajuda de um rapaz na rua, foi andando para uma marquise, pois chovia na hora, onde aguardou “deitadinha” o socorro do Samu (Serviço Móvel de Atendimento de Urgência).

Ao contrário do depoimento, a família de Gabrielly afirmou que a confusão envolveu outras duas adolescentes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TELEVISÃO
Globo sentencia destino do Bem Estar em novo contrato de Michelle Loreto
ECONOMIA
Produção industrial de Mato Grosso do Sul permanece estável
EM MS
Procon realiza pesquisa e detecta preços iguais na venda de GNV no cartão ou em dinheiro
MATO GROSSO DO SUL
Escolagov forma novas turmas em “SQL para iniciantes” e “Redação Oficial”