Menu
Busca domingo, 17 de janeiro de 2021

Vereadora teria tentado forjar sequestro para tirar R$ 15 mil do filho

21 maio 2012 - 10h55Por G1 MS
Uma vereadora do município de Água Clara, a 193 km de Campo Grande, foi indiciada por falsa comunicação de crime, nesta sexta-feira (18), após tentar forjar o próprio sequestro. Segundo o titular da delegacia Especializada de Repressão a Roubo a Bancos, Assaltos e Sequestros (Garras), Roberval Rodrigues, ela teria dito que estava com dívidas, mas negou a acusação e que houve um mal entendido.

De acordo com a polícia, o sequestro foi comunicado na sexta-feira pelo filho da vereadora, que prestou queixa na Polícia Civil de Água Clara. Ele disse que estaria recebendo ameaças e que sua mãe teria sido sequestrada em Campo Grande. No início, o valor da recompensa seria R$ 15 mil, mas acabou caindo para R$ 5 mil.

O caso foi repassado para o Garras em Campo Grande. O delegado disse que “tinha algo errado” na forma como o sequestro era conduzido, pois a própria vereadora entrava em contato com o filho e fazia a negociação. Ela dizia, segundo a polícia, que os sequestradores a teriam autorizado a falar.

Em alguns momentos, ela teria simulado que o telefone era retirado da mão dela. O dinheiro foi deposito em uma conta poupança que a polícia descobriu que a titular era a vereadora, fato que o filho desconhecia. Segundo a polícia, no início da tarde, a mulher ligou dizendo que seria liberada no centro de Campo Grande.

Quando foi encontrada, a vereadora já teria sacado R$ 2 mil do resgate e apenas R$ 500 foram encontrados na bolsa. Segundo Rodrigues, ela disse que precisava pagar umas dívidas e pediu o dinheiro para filho, mas que não era para ele relatar o sequestro. Para a polícia, o rapaz não teria envolvimento na falsa comunicação do crime.

O G1-MS tentou entrar em contato com a vereadora e o marido. O telefone dela estava desligado e, no caso dele, a informação é que posteriormente passaria o nome do advogado que representa a família, mas não houve novo contato.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CUIDADO
Janeiro Branco e os cuidados com saúde emocional em meio a uma pandemia
SELVÍRIA
Paulista é autuado por derrubada de árvores e incêndio ilegal da vegetação nativa
CORONAVÍRUS
Em 24 horas MS registra 1.316 exames positivos de Covid-19 e 13 mortes
JUSTIÇA
Senacon adotas medidas para combater comércio de vacinas falsificadas