Menu
Busca domingo, 28 de fevereiro de 2021

DEM ignora críticas de Murilo e reafirma candidatura em Dourados

DEM ignora críticas de Murilo e reafirma candidatura em Dourados

29 outubro 2011 - 07h30
Conjuntura Online

A cúpula regional do DEM não se manifestou a respeito de críticas veladas feitas nesta quinta-feira pelo prefeito Murilo Zauith (PSB) e reafirmou no mesmo dia o desejo de concorrer à prefeitura de Dourados nas eleições municipais do ano que vem.


Em entrevista à imprensa, o prefeito disparou contra dirigentes de partidos aliados à sua administração, dizendo-se pressionado a abrir espaço na prefeitura a nomeações, razão, segundo ele, das ameaças de candidaturas próprias manifestadas até agora, uma vez que não teria atendido tais reivindicações.


O presidente regional do DEM, deputado estadual Zé Teixeira, disse que em Dourados o que vai dar coragem para ele ser candidato a prefeito é a aprovação do povo. “Eles me conhecem, sabem da minha franqueza nestes 40 anos de trabalho”. Também vão ser feitas pesquisas qualitativas e quantitativas para definir essa questão”, adiantou o democrata, referindo-se a possibilidade de enfrentar o ex-correligionário.


Murilo também deve enfrentar o deputado federal Geraldo Resende, que disputa a índicação no PMDB com o colega Marçal Filho e a vereador Délia Razuk. Além de DEM e PMDB, o PSDB avalia a possibildade de concorrer às eleições.


Esta semana, o comando do nanico PSC anunciou, em data a ser definida, a presença em Dourados, do presidente nacional da legenda, Luciano Bivar, para o lançamento da candidatura do deputado estadual George Takimoto à prefeitura.


Questionado sobre o silêncio dos democratas em relação ao próximo pleito, Zé Teixeira avaliou que há muitas articulações antes do prazo de filiação, mas depois o assunto fica adormecido. “O que tinha que ser feito no processo político já foi feito”.


Depois de março, segundo ele, as articulações recomeçam, quando voltam à tona às discussões em torno da composição das coligações partidárias aos cargos majoritários e proporcionais.


Zé Teixeira voltou a avaliar a administração do PSB em Dourados, dizendo que o prefeito está “tocando um projeto de saneamento moral”, mas que ainda falta o choque de gestão. O deputado, no entanto, admitiu que o tempo é curto para o socialista mostrar trabalho.


Em relação a outras candidaturas, o dirigente citou a do PMDB, lembrando do interesse de Geraldo Resende, para quem “é um homem atuante e que vai ser candidato com o apoio do governador André Puccinelli (PMDB).


CAMPO GRANDE


Em relação a disputa pela prefeitura da Capital, Zé Teixeira assegurou que o deputado federal Luiz Henrique Mandetta só não será candidato se não quiser, uma vez que ele tem legenda para isso.


No entanto, o deputado advertiu que Mandetta faz parte do grupo politico do prefeito do Nelsinho Trad (PMDB) e que ele teria de romper na eventualidade de aceitar participar das eleições como candidato do DEM.


“Fazemos parte desse projeto, de eleição e reeleição do prefeito, e ele teria que romper para ser candidato. Mas isso ele é quem tem que analisar, da nossa parte, ele tem legenda para disputar”, colocou Zé Teixeira, ao dizer que Mandetta tem capacidade e competência, entre outras qualidades.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Nota MS Premiada
Moradores de Campo Grande e Três Lagoas acertam sena e dividem prêmio de R$ 100 mil
MEIO AMBIENTE
Polícia Ambiental disponibiliza Cartilha do Pescador 2021 com todas regras de pesca
PANDEMIA
Capital registra 542 novos casos de Covid -19 nas últimas 24 horas
AGRICULTURA FAMILIAR
Com apoio do Governo do Estado, casal planta hortas e cria agrofloresta em área urbana da Capital