Menu
Busca sábado, 23 de janeiro de 2021

Escolas podem ser obrigadas a oferecer giz antialérgico

Escolas podem ser obrigadas a oferecer giz antialérgico

23 maio 2012 - 08h22Por Jornal da Câmara
A Comissão de Educação e Cultura aprovou proposta que torna obrigatório o uso de giz antialérgico nas escolas públicas e privadas do País. A medida está prevista no Projeto de Lei 617/11, do deputado Marco Tebaldi (PSDB-SC).

O projeto, que tramita de forma conclusiva, será analisado ainda pelas comissões de Seguridade Social e Família e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

O relator, deputado Stepan Nercessian (PPS-RJ), acredita que a medida pode minimizar problemas de saúde de alunos e professores que têm alergia ao pó do giz convencional.

“Esse tipo de produto, por ser revestido de camada plástica, protege as mãos de quem o utiliza e evita que o pó se espalhe. Além de ser mais saudável, o giz antialérgico é muito macio, rende mais e quebra menos”, explicou.
Emenda

O texto aprovado pela Comissão de Educação restringe a obrigação do uso de giz antialérgico às escolas que utilizem quadro.

O texto original do projeto fixava essa obrigação para todos os estabelecimentos de ensino.

“Há escolas que já não utilizam lousa e giz convencionais, mas canetas e quadro branco. Para essas, a imposição do uso de giz antialérgico não faz sentido”, argumentou Nercessian.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PONTA PORÃ
Após tentativa de homicídio, Polícia Militar apreende submetralhadora 9mm
SAÚDE
Boletim Covid-19 deste sábado registra óbitos em 12 municípios
REGIÃO
PMA autua dois em R$ 3 mil por abandonar cachorro em estrada
SAÚDE
Amazonas receberá cota extra de vacinas para frear pandemia