Menu
Busca segunda, 03 de agosto de 2020

Murilo determina atenção a acampados na Cachoeirinha

05 setembro 2011 - 17h30
Murilo determina atenção a acampados na Cachoeirinha

O Progresso

Na manhã de sábado o prefeito Murilo Zauith visitou o grupo de sem-teto acampado na Rua Gasparina de Moraes Carvalho, na Vila Cachoeirinha, e determinou atenção às famílias. São cerca de oito barracos montados na própria rua, onde os moradores enfrentam diversas dificuldades, como falta de água e luz. Além disso, convivem com o esgoto a céu aberto, que escorre até a entrada dos barracos.

O primeiro item verificado pelo prefeito foi o cadastro do grupo no programa habitacional do município. Foi confirmado que cinco famílias já estão na fila de esperada por moradias e o prefeito chegou a propor a doação de lotes, para que cada um possa construir sua casa e deixe o local, já que as condições de sobrevivência são extremamente precárias, prejudicando principalmente as crianças.

Outra situação encontrada pelo prefeito é o esgoto a céu aberto que corre diariamente pela rua, causando inúmeros transtornos e riscos à saúde, não só dos acampados como de quem reside em casa própria, do outro lado da via. Eles contam que já se tornou comum ver uma criança brincando na água totalmente contaminada.

As famílias reclamaram também que até mesmo os entregadores de gás ou de outro produto qualquer se recusam a entrar nessa rua, já além da água fétida, existe tubulação de esgoto aberta e pode provocar acidentes. Maria Rosemar Ferreira Alves é uma das moradoras que sofrem com a situação junto com os filhos menores. Ela disse que o odor é muito forte e fica difícil até para fazer as refeições.

Elaine Gonçalves, que reside em um dos barracos há três anos, também sofre com o mesmo problema. Ela conta que o problema do esgoto se tornou crônico e reclama porque sobrevive a custa da venda de salgados que ela própria faz em seu barraco, sem luz, sem água e com o ambiente totalmente insalubre. Elaine disse que ainda está no local porque não tem uma casa e o dinheiro que ganha não dá para pagar um aluguel.

PROVIDÊNCIAS

Murilo Zauith, sensibilizado com a situação não só dos acampados como dos demais moradores, solicitou a presença da Sanesul no local que, imediatamente designou uma equipe para resolver o problema. À Semsur (Secretaria Municipal de Serviços Urbanos), o prefeito determinou a imediata abertura de valas para o escoamento de água e, na sequência, o nivelamento e cascalhamento da via.

O prefeito determinou também que a Semas (Secretaria Municipal de Assistência Social) visite cada uma das famílias sem-teto, verifique suas necessidades e forneça, ainda nesta segunda-feira (05), cestas de alimento ao grupo. O mesmo foi feito com a Secretaria de Saúde, para que, através dos agentes, possa verificar as condições de saúde daquele grupo e que passem a fazer o acompanhamento frequente, principalmente das crianças.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Caixa vai pagar auxílio emergencial a 805 mil novos beneficiários
NOTÍCIAS
CIEE registra aumento no número de vagas de estágio e aprendizagem
TRÁFICO DE DROGAS E DE MUNIÇÕES
Polícia apreende caminhão que seguia de MS para o RJ, com 3,9 toneladas de maconha, pistola e munições para fuzil
GERAL
Energia elétrica de inadimplentes pode ser cortada a partir de hoje