Menu
Busca terça, 11 de agosto de 2020

Posse do novo ministro da Agricultura será nesta terça

23 agosto 2011 - 08h25
Posse do novo ministro da Agricultura será logo mais as 11 horas/BR

G1


A posse do deputado Mendes Ribeiro (PMDB-RS) no comando do Ministério da Agricultura será logo mais às 11h dehoje, terça-feira (23), no Palácio do Planalto, segundo a assessoria de imprensa da pasta. A cerimônia já está na agenda da presidente Dilma Rousseff, que participará da transmissão de cargo.

Ribeiro substituirá Wagner Rossi, que pediu demissão após denúncias de irregularidades, como superfaturamento de obras e fraude em licitações.

O ex-ministro também estará presente à posse. Até então, dos ministros que deixaram o governo na gestão de Dilma, apenas o ex-ministro da Casa Civil Antonio Palocci transmitiu o cargo para o sucessor. Ele participou da cerimônia de posse de Gleisi Hoffmann na Casa Civil. Entre os demais ministros, Nelson Jobim não esteve na posse Celso Amorim como ministro da Defesa, e Alfredo Nascimento não participou da transmissão de cargo para Paulo Sérgio Passos no Ministério dos Transportes.

Coordenação Nesta segunda (22), Mendes Ribeiro participou da última reunião de coordenação como líder do governo no Congresso. Segundo a Secretaria de Comunicação Social (Secom), durante o encontro foi feita uma "avaliação positiva" das reuniões da presidente Dilma com líderes da base aliada. Ainda de acordo com a Secom, ela afirmou que pretende tornar "rotineiras" as conversas com parlamentares do grupo de apoio ao governo.

Na semana passada, Dilma se reuniu com senadores e deputados numa tentativa diminuir as insatisfações da base aliada como o governo no Congresso Nacional. Entre as reivindicações dos parlamentares, está a liberação de emendas e restos a pagar.

Além de Ribeiro, participaram da reunião, o vice-presidente, Michel Temer, os ministros da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, da Justiça, José Eduardo Cardozo, de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, da Secretaria-Geral, Gilverto Carvalho, da Secretaria de Comunicação Social, Helena Chagas, da Fazenda, Guido Mantega, de Minas e Energia, Edison Lobão, e os líderes Romero Jucá (PMDB-RR) e Cândido Vaccarezza (PT-SP).

Deixe seu Comentário

Leia Também

Taxa de letalidade sobe para 1,7% no Estado
SAÚDE
MS registra 823 novos casos de coronavírus
COVID-19
Decreto autoriza doação de bens móveis para combate ao coronavírus
ORDEM DO DIA
Adicional a contratados do Sistema Penitenciário segue para sanção