Menu
Busca quarta, 27 de janeiro de 2021

PSDB descarta chapa pura e garante que vice sairá de aliados

19 maio 2012 - 10h36
Conjuntura Online

O presidente regional do PSDB, deputado federal Reinaldo Azambuja, descartou nesta sexta-feira (18) qualquer possibilidade de disputar à prefeitura de Campo Grande por meio de chapa-pura, garantindo que seu companheiro de palanque será indicado por um dos partidos aliados.

Apesar disso, Azambuja se reservou no direito de manter sob sigilo o nome dos partidos que já teriam fechado questão em torno de sua candidatura à sucessão do prefeito Nelsinho Trad (PMDB).

Embora de maneira velada, o deputado adiantou que a indicação do candidato a vice sairá de um entre três nomes com os quais estaria mantendo entendimentos visando a composição da chapa majoritária pela qual tentará chegar ao poder na Capital.

“O PSDB hoje fez algo diferente, nós visitamos 120 mil casas que é o Programa Pensando Campo Grande, nós temos uma radiografia muito profunda dos problemas locais, nós estamos com equipes de programa de trabalho, com nosso pessoal de televisão e estamos conversando com os partidos. A vice vai sair de um partido aliado, com certeza, não tenho dúvida de que vamos fazer uma chapa que vai ter pessoas comprometidas com esses problemas que a Capital tem”, disse.

Aliado histórico do PMDB na prefeitura, o PSDB deve homologar a candidatura de Azambuja durante sua convenção em junho para o confronto com os deputados federais Edson Giroto (PMDB) e Vander Loubet (PT) e o vereador Athayde Nery (PPS).

Os tucanos devem enfrentar ainda o deputado estadual Alcides Bernal (PP), o empresário Antonio João Hugo Rodrigues (PSD), o vereador Marcelo Bluma (PV) e Iara Costa (PMN) na eventualidade de suas pré-candidaturas serem viabilizadas.

Azambuja evitou polemizar com os adversários ao comentar sobre o alinhamento político do PSDB com o PT em alguns municípios do interior do Estado e desconversou em relação ao apoio tucano nas eleições para o governo estadual em 2014.

“2014, nós vamos tratar em 2014, muita gente critica essa questão de nós termos conversado com o PT, nós conversamos especificamente com alguns municípios. A aliança municipal é a realidade local, tem município que o PMDB caminha com o PT, tem município que o PSDB caminha com o PMDB, então essa realidade local você tem que respeitar, 2014, vai depender, passa pelas eleições de 2012 e das conjunturas políticas”, sentenciou o deputado.

Azambuja reafirmou seu compromisso de representar o PSDB no próximo pleito mesmo tendo de enfrentar aliados históricos, lembrando que sua candidatura nasceu da vontade do partido, que entende ser esse o momento importante depois de 20 anos apoiando sucessivas candidaturas do PMDB na Capital.

FICHA LIMPA

Segundo ele, o partido terá 37 pré-candidatos no interior. “O PSDB fez uma coisa diferente, nós fizemos uma triagem, a questão da ficha limpa, todos esses pré-candidatos que estamos apresentando são pessoas aptas à disputar as eleições porque são fichas limpas, que têm um trabalho prestado e que vão defender em cada município a boa política, a nova política que é a política da seriedade, do serviço prestado e do resultado a serviço da população”.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PARANAÍBA
Foragido da justiça é preso pela Polícia Militar quando realizava direção perigosa
SANTA RITA DO PARDO
Suspeito de tráfico de drogas é preso pela Polícia Civil
ESPORTES
Japão enfrenta obstáculos para vacinar a tempo da Olimpíada
PARANAÍBA
Polícia Militar prende homem por portar drogas para consumo pessoal