Menu
Busca quarta, 16 de janeiro de 2019
(67) 9.9973-5413

Delcídio rebateu as acusações de 'beneficado' pelo mensalão e também falou do relacionamento com o prefeito Flávio Kayatt. Para o senador, "Ponta Porã não pode parar"

08 agosto 2012 - 15h05
Redação - Dora Nunes

Senador Delcídio do Amaral (PT) concedeu entrevista ao jornalista Tião Prado respondendo matéria veiculada na imprensa sobre sua participação no chamado mensalão.

MENSALÃO:

Em relação ao mensalão, o senador Delcídio do Amaral disse que infelizmente alguns tentam desqualificar a CPI dos Correios a qual presidiu. “ Tentaram me desqualificar, assim como ao Gilmar Mendes e até o Fernando Henrique Cardoso, agora imagina só um presidente da república ganhando mensalão. Em 1998 o Fernando Henrique era presidente e eu nem imaginava ser político, eu era diretor da Eletrosul em Santa Catarina, portanto a matéria é absolutamente equivocada na cronologia dos fatos e eu vou mais adiante, essa matéria saiu antes da revista chegar nas bancas por uma simples razão, pois essa lista foi atribuída ao Marcos Valério, um dos acusados do mensalão, e o próprio advogado dele desmentiu antes da revista sair, que essa lista não era do Marcos Valério e que teria sido feita por um estelionatário chamado Milton Monteiro, que até já fez a famosa “lista de furnas”, declarou o senador.

Delcídio disse lamentar que órgãos de Mato Grosso do Sul repercutiram essa matéria, uma vez que o tal assunto não repercutiu em nenhum órgão da mídia nacional, afirmando que a referida matéria é uma inverdade com a única intenção de prejudicar pessoas que nada tem haver com mensalão e se disse triste que alguns órgãos de imprensa tentam explorar politicamente. “ Disputa política eu aceito, agora não pode colocar em xeque a postura das pessoas, o lado moral das pessoas e o interessante é que quando fizeram essa publicação num site de Campo Grande, não colocaram toda a minha defesa”, afirmou Delcídio do Amaral.

O senador informou que essa história terá fim na justiça e que a revista Capa Capital terá muita dificuldade em função das ações que irão acontecer ao longo dos próximos meses contra a referida matéria.

Questionado sobre se o tema mensalão acabará em pizza, o senador Delcídio do Amaral falou que acredita que o STF tem responsabilidade suficiente para entender o momento que o País está vivendo e entender o que representa um julgamento desse nível e que a luz documental irá julgar com equilíbrio e que o STF cumprirá seu papel no caso Mensalão.


POLÍTICA:

Falando da política em Ponta Porã, Delcídio deixou bem claro sua parceria com a administração de Flávio Kayatt onde destinou mais de vinte milhões em obras na cidade e afirmou que mais dinheiro será destinado, após as eleições, para tornar o mini anel uma realidade, com pavimentação, drenagem, afirmando ainda que essa é uma obra emblemática da administração do “amigo e irmão”, Flávio Kayatt. “Tem muita gente que não gosta quando eu falo isso, eu acho que tem ciúmes de mim ou do Flávio, então sou criticado por ser muito amigo do Flávio”, brincou o senador.

Delcídio lembrou ainda que o prefeito Kayatt irá fechar essa segunda administração com quase 80% de aprovação entre ótimo e bom e que essa porcentagem vem a coroar a atual administração que soube trabalhar e articular.

Na opinião de Delcídio do Amaral, a cidade de Ponta Porã não pode parar.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BIG BROTHER BRASIL
BBB19 começa hoje: teóricos analisam perfil 'polarizado' de candidatos
ECONOMIA
Dólar tem leve alta e fecha terça-feira cotado a R$ 3,72
GERAL
Justiça de Portugal arquiva extradição de investigado na Lava Jato
HOMICÍDIO
Homem é executado a tiros na fronteira