Menu
Busca domingo, 07 de março de 2021

Senador faz pelo Twitter sorteio de ingressos para jogo do Brasil

13 setembro 2011 - 17h00
Flexa Ribeiro (PSDB-PA) oferece par de entradas para Brasil x Argentina.


G1

O senador Flexa Ribeiro (PSDB-PA) decidiu sortear, por meio do perfil dele no microblog Twitter, um par de ingressos para o amistoso entre Brasil e Argentina no próximo dia 28, no estádio Mangueirão, em Belém (PA).

Os ingressos são para o setor de arquibancadas. Segundo o site do senador na internet, a "promoção" vai até o dia 20 e não inclui eventuais custos com hospedagem ou transporte.

Para concorrer, o interessado tem de retuitar uma frase indicada na página do senador: "Siga @senadorFlexa, dê RT e concorra a um par de ingressos para o Superclássico das Américas no Mangueirão".

Flexa Ribeiro disse que os ingressos foram comprados por funcionários do gabinete, mas com dinheiro do próprio senador.

"Eu mandei o gabinete comprar hoje, assim que abriu a venda dos ingressos. Saiu uns R$ 200. Foi um funcionário do gabinete que comprou, mas o dinheiro foi do meu bolso, nada do gabinete", afirmou o senador,

De acordo com Flexa Ribeiro, o objetivo do sorteio é aumentar o número de seguidores no Twitter. Até esta segunda (12), o senador tinha 7.833 seguidores.

Segundo ele, outros sorteios já foram realizados por meio do Twitter, como livros. "É uma forma de incentivo. Muita gente lê o Twitter. É um canal de comunicação", afirmou.

O Regimento do Senado não proíbe a distribuição de brindes ou sorteios. O G1 consultou o presidente do Conselho de Ética do Senado, João Alberto (PMDB-MA), que afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não comentaria o caso, a não ser que algum questionamento formal sobre a atitude de Flexa Ribeiro chegasse ao conselho.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ESPORTE
Última semana de inscrições para os programas Bolsa Atleta e Bolsa Técnico
ESTADUAL DE FUTEBOL 2021
Águia Negra e Aquidauanense se reencontram e ficam no empate; Dourados vence a segunda seguida
JUSTIÇA
STF decide que Petrobras não precisa se submeter à Lei das Licitações
CRIME AMBIENTAL
PMA usa imagem de satélite, descobre desmatamento ilegal de vegetação nativa e autua infrator