Menu
Busca quarta, 27 de maio de 2020

Comércio no Estado deve contratar 5 mil pessoas para o final do ano

Comércio no Estado deve contratar 5 mil pessoas para o final do ano

25 novembro 2015 - 07h30Por Correio do Estado
Os trabalhos temporários no comércio devem convocar ao menos 5 mil pessoas em Mato Grosso do Sul neste Natal. A estimativa é da Federação dos Trabalhadores no Comérico e Serviços de MS (Fetracom). Segundo a entidade, esse número corresponde a 5% dos 100 mil comerciários que trabalham nas 79 cidades do Estado.

De acordo com a federação, a maior concentração de contratações deve ficar em municípios de fronteira, como Corumbá e Ponta Porã, 417 e 314 quilômetros respectivamente de Campo Grande. Os comércios dessas localidades estão aquecidos por conta da alta do dólar e bolivianos e paraguaios tem encontrado vantagens em fazer suas compras em Corumbá e em Ponta Porã.

“Estamos otimistas com o emprego no comércio aqui em Ponta Porã e nos municípios vizinhos, pois temos recebido a presença de consumidores paraguaios nas nossas lojas”, informou Divino José Martins, presidente do Sindicato dos Comerciários de Ponta Porã, via assessoria de imprensa.

O presidente da Fetracom-MS, Pedro Lima, avaliou que os números negativos da economia não afetaram tão diretamente os empregos temporários dessa época do ano. “Apesar da crise, estamos vendo o comércio reagir positivamente desde o início de novembro e na medida em que nos aproximarmos do final do mês, com as inúmeras promoções, as vendas vão aumentar e exigir a contratação de profissionais para suprir a demanda”, afirmou Lima, que também é presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Dourados (Secod).

EFETIVAÇÃO

Segundo o presidente do Sindicato dos Empregados no Comércio de Campo Grande, Idelmar da Mota Lima, a chance dos temporários se efetivarem existe. “Todo profissional deve agir assim, sempre dando o melhor de seu desempenho profissional para se destacar no ambiente de trabalho e ser reconhecido e remunerado adequadamente”, defendeu.

VAGAS

Os interessados em trabalhar neste final de ano devem percorrer os comércios do centro e nos shoppings para entregar os currículos. Em geral, as empresas estão informando sobre vagas nas vitrines ou é o próprio gerente quem trata do assunto.

A recomendação de quem procura um desses trabalhos é levar currículo resumido, com destaque para as habilidades e evitar se apresentar com roupas curtas, short. Preferencialmente, para os homens, é preciso estar com cabelo cortado e barba bem aparada.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TEMPO
Inmet prevê tempo claro em todas as áreas do Estado
POLÍCIA
Serial Killer que confessou ter matado 7 em MS é transferido após defesa alegar agressões psicológicas
ECONOMIA
Dólar tem forte queda e fecha a R$ 5,34
PANDEMIA
Após policiais testarem positivo para o coronavírus, delegacias são fechadas para desinfecção