Menu
Busca quinta, 28 de maio de 2020

Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central é proclamado no Memorial JK

Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central é proclamado no Memorial JK

11 novembro 2015 - 10h30Por Notícias MS
O Memorial JK, em Brasília (DF), foi palco nesta terça-feira (10) da proclamação do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central – grupo formado pelos estados de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Distrito Federal, Tocantins e Rondônia, que querem mais representatividade diante do Governo Federal. Além da presença dos seis governadores, a solenidade contou com a participação do ex-ministro Roberto Mangabeira Unger, que vai ser presidente do Conselho Consultivo do consórcio, e do empresário Jorge Gerdau Johannpeter, que é presidente do Conselho Deliberativo Brasil Competitivo.

Instituído para fomentar a formulação e a execução de políticas públicas de interesse dos estados da região Brasil Central por meio de estratégia conjunta de desenvolvimento, o consórcio vai trazer diversos benefícios para Mato Grosso do Sul. Conforme o governador Reinaldo Azambuja, o grupo “cria escopo para discutirmos logística integrada, questões sanitárias e tributárias comuns e que já estamos discutindo igualitariamente”, falou. Segundo Reinaldo, o Estado vai ganhar em ações de fomento ao desenvolvimento, além de ter aumentadas as potencialidades e diminuídas as dificuldades.

Para o governador de Goiás e presidente do consórcio, Marconi Perillo, poder oficializar o grupo no espaço que homenageia o ex-presidente Juscelino Kubitschek, “um dos maiores brasileiros de todos os tempos”, é muito inspirador. “O consórcio é capaz de mudar a lógica do desenvolvimento regional e ser um verdadeiro instrumento de desenhar o futuro agindo já no presente”, disse. Segundo ele, o fórum dos governadores do Brasil Central prova que a boa política é capaz de apresentar boas soluções à sociedade.

Governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, afirmou que os governadores buscam inspiração no ex-presidente JK, que acreditou no Brasil e na importância da interiorização do País para promoção do desenvolvimento. “JK soube unir todos os brasileiros de todos os rincões do País na construção de um novo Brasil”, disse, destacando ainda as potencialidades da região do Brasil Central em áreas como gestão pública, turismo e agronegócio, que podem ser modelos para o restante do país.

Já Mangabeira Unger defendeu que o consórcio encarna um novo paradigma regional com ações desenvolvimentistas não apenas para o nordeste, mas para todas as regiões do País. “O Brasil Central está na vanguarda dos emergentes na geração de vantagens competitivas”, falou. Para ele, o consórcio é o exemplo mais consumado de cooperação federativa e para as ações serem consumadas com excelência é preciso respeitar seis agendas: qualificação na agropecuária, industrialização, logística, revolução na qualidade da educação, gestão pública, mobilização de recursos como a utilização de fundos constitucionais já existentes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍCIA
Garota de programa que levaria droga para capital é presa na MS-164
GERAL
Ministério lança política nacional de bioinsumos na agricultura
ESTADO
MS tem 262 funcionários de frigoríficos com coronavírus em 3 cidades, diz MPT
PONTA PORÃ
Carro locado em Minas era usado para transportar 212 quilos de maconha