Menu
Busca sábado, 26 de setembro de 2020

Grupo de Trabalho discute apoio aos migrantes e refugiados com participação do MPE

Grupo de Trabalho discute apoio aos migrantes e refugiados com participação do MPE

16 dezembro 2015 - 09h30Por Notícias MS
Com a participação do Ministério Público Estadual (MPE), representado pelo promotor Luciano Loubet, o Grupo de Trabalho (GT) para a criação do Comitê Gestor para Migrantes e Refugiados, encabeçado pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), por meio da Superintendência de Direitos Humanos (SUPDH), realizou reunião na manhã desta terça-feira (15), nas dependências da Assembleia Legislativa, na Capital, com o objetivo de agregar ideias e enriquecer a implantação da política pública voltada aos migrantes e refugiados em Mato Grosso do Sul.

O MPE havia instaurado procedimento para verificação dessas ações em âmbito estadual no trato aos migrantes e refugiados. Na reunião, o promotor Luciano Loubet destacou que o papel do MPE é o de ajudar e colaborar com os trabalhos desenvolvidos. “De maneira nenhuma queremos atrapalhar”, ressaltou.

Na oportunidade, o representante do MPE pôde acompanhar o trabalho de apoio e atenção aos migrantes e refugiados já desenvolvido pela Sedhast e ainda conhecer os projetos de parceiros pessoas físicas, associações e pastorais. Uma próxima reunião ficou agendada para o dia 23 de fevereiro, às 14h, também na Assembleia Legislativa, na qual os participantes levarão as ideias adicionadas ao esboço inicial.

Para a responsável pela SUPDH, Ana Lúcia Américo, a participação do MPE e demais parceiros na reunião é fundamental na soma de esforços em prol da causa. “Assim como já participamos e realizamos de forma conjunta a Audiência Pública, no mês passado, agora, agregando o MPE e demais parceiros, vamos dar passos subsequentes até a implantação efetiva do comitê”, disse.

Também participaram da reunião representantes da Ordem dos Advogados do Brasil de MS (OAB/MS), Prefeitura de Campo Grande, Fundação de Trabalho de MS (Funtrab), Subsecretaria de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial e Cidadania (Subpirc) e Secretaria de Estado de Habitação (Sehab), além de voluntários que já atuam com migrantes e refugiados.

Audiência Pública

Em novembro, audiência pública realizada pela Assembleia Legislativa, em parceira com o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), resultou em início de estudos para a implantação em MS do Comitê Estadual do Migrante e Refugiado. No Brasil existem apenas cinco comitês específicos localizados no Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo, Amazonas e Rio Grande do Sul.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL
Engenheiro brasileiro enfrenta desafios em missão simulada
DOURADOS
Guarda cumpre mandado e prende ‘Maldita’ durante festa na Cachoeirinha
ESPORTES
Jorge Jesus critica proibição de torcedores em estádios de Portugal
MS
Crianças tem sobrenome acrescentado de avô materno após decisão da Justiça em MS