Menu
Busca terça, 26 de janeiro de 2021

Índigenas bloqueiam por 12 horas divisa de Mundo Novo e Guaíra

Índigenas bloqueiam por 12 horas divisa de Mundo Novo e Guaíra

07 agosto 2012 - 00h00
*Fonte: Jornal Liberal


Cerca de 300 índios oriundos das aldeias de Guaíra e Terra Roxa bloquearam o acesso a Ponte Ayrton, impedindo o trânsito entre Mato Grosso do Sul e Paraná na divisa entre Mundo Novo e Guaíra, prejudicando milhares de pessoas que ficaram presas na manifestação, já que pela rodovia passam diariamente mais de três mil veículos, entre carros de passeio e , caminhões de carga.

O bloqueio começou às 7h da manhã de ontem (6), causando prejuízos e desconforto às pessoas. O objetivo foi chamar a atenção das autoridades para reivindicações de dez aldeias indígenas existentes em Terra Roxa, como a aldeia guarani Tekohá Araguaju, e Guaíra. Os índios exigem demarcação de terras, escola, posto de saúde e moradia.

Há cerca de três anos, os 163 índios que vivem em três aldeias de Terra Roxa estão aguardando que o governo estadual cumpra a promessa de construir uma escola para atender as crianças daquelas comunidades. Da mesma forma, eles aguardam a ampliação de uma escola que atende as sete aldeias de Guaíra. Porém, até agora, segundo o cacique, nada foi cumprido.

O assessor especial de Assuntos Fundiários do governo do Paraná, Hamilton Serighelli, afirma que nos últimos dois dias vem mantendo um diálogo com as lideranças indígenas. “Nós oficializamos um compromisso, que antes era verbal, de construir escolas em Terra Roxa, Guaíra e Santa Helena. São escolas com estrutura provisória para poder atender as crianças”, afirma o assessor.

Serighelli esteve á presente na manifestação em Guaíra para negociar com os líderes indígenas, juntamente com o Procurador da República, Dr. Luiz Fernando e Dr. Ferdinando, representante da Funai. O cacique Arnaldo, da Aldeia Tekoha Miri, com 100 famílias, foi um dos líderes do movimento.

A Polícia Rodoviária Federal, bem como a Polícia Federal, Polícia Militar e o Exército Brasileiro, se fizeram presentes na ponte a fim de manter a ordem e evitar possíveis confrontos. O congestionamento de veículos de passeio, ônibus e caminhões foi intenso.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VALE UNIVERSIDADE
Termos de compromisso devem ser entregues esta quinta, dia 28
SAÚDE
AstraZeneca diz que não tem vacinas disponíveis ao mercado privado
CIDADES
PMA de Miranda e Defesa Civil municipal trabalham no resgate de famílias atingidas por enchentes
SAÚDE
Insumos para a CoronaVac devem chegar até o dia 3 de fevereiro