Menu
Busca sábado, 24 de outubro de 2020

Instituto de Identificação emite mais de 137 mil carteiras de identidade em um ano

Instituto de Identificação emite mais de 137 mil carteiras de identidade em um ano

08 janeiro 2016 - 15h30Por Notícias MS
Ao longo de 2015 o Instituto de Identificação emitiu em todo o Estado mais de 137 mil novas carteiras de identidade, uma média mensal de mais de 11 mil documentos emitidos, 53,3 mil deles expedidos só em Campo Grande.

O Registro Geral, ou RG como é mais conhecido é indispensável para todo cidadão, por ser o principal documento de identificação em todo o País e tem por finalidade comprovar a identidade de uma pessoa. Além disso, para expedir outros documentos, como a carteira de trabalho e o passaporte, por exemplo, é necessário possuir o RG, e sem ele não é possível abrir conta em bancos, prestar concursos públicos, realizar o alistamento militar, etc.

Em Mato Grosso do Sul a emissão da Carteira de Identidade é de responsabilidade do Instituto de Identificação Gonçalo Pereira, sendo todas as primeiras vias ou primeiras emissões gratuitas. De acordo com o diretor do Instituto, Rubens Cyles Pereira, as segundas vias são cobradas e há apenas algumas exceções para a gratuidade.

“Em caso de extravio todas as pessoas devem pagar quatro UFERMS pela segunda emissão do documento, a exceção é apenas para pessoas vítimas de roubos e furtos, com a apresentação do Boletim de Ocorrência registrado na Polícia Civil e comprovadamente carentes”, explica.

A copeira Ednilda São José da Paixão Leite, 34 anos, vai aproveitar o período de férias para regularizar a Carteira de Identidade e também para fazer o documento para os três filhos. Ela divorciou no ano passado, mas ainda carrega no RG o nome do ex-marido. “Vou fazer outra identidade para voltar a assinar o nome de solteira e aproveitando a oportunidade, agendei para fazer o RG dos meus três meninos, para eles terem uma identidade”, diz.

No caso da Ednilda, a segunda via do documento será emitida para alteração de nome e assim como em casos de extravios são cobrados 4 UFERMS, ou R$ 88,96, já que hoje cada UFERMS (Unidade Fiscal Estadual de Referência de Mato Grosso do Sul) é de R$ 22,24.

Agendamento On-Line

Em grande parte dos municípios do Estado o RG é feito através do agendamento on-line, ou seja, pela Internet e para ter acesso ao atendimento eletrônico, o usuário deve acessar o endereço http://servicos.sejusp.ms.gov.br/ , escolher o posto mais próximo ou o local que tiver a data desejada, preencher o formulário e confirmar o agendamento.

Na página que pode ser acessada também pelo site da Sejusp (www.sejusp.ms.gov.br), clicando no banner do RG, o cidadão será informado também sobre a relação de documentos necessários para obtenção da nova identidade ou da segunda emissão e receberá por e-mail a confirmação do agendamento, com data, hora e o protocolo de agendamento do atendimento, com código de barras.

De acordo com o diretor do Instituto de Identificação não há uma idade mínima para tirar o documento, que pode ser feito a qualquer tempo. “Hoje as pessoas estão tirando o documento de identidade cada vez mais cedo, as mães trazem os bebês para fazer o documento pela facilidade de carregar o documento e por ser obrigatório para o acesso a vários serviços”, finaliza Cyles.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Resgates superam investimentos no Tesouro Direto em R$ 168,48 milhões
EDUCAÇÃO
Censo mostra que ensino a distância ganha espaço no ensino superior
ECONOMIA
Contas externas têm em setembro sexto mês seguido de saldo positivo
INTERNACIONAL
Brasil e outros 31 países assinam declaração sobre saúde da mulher