Menu
Busca quarta, 30 de setembro de 2020

MS já é o terceiro estado do país em casos de ferrugem asiática da soja

MS já é o terceiro estado do país em casos de ferrugem asiática da soja

28 dezembro 2015 - 14h30Por G1
Entre os dias 13 e 27 de dezembro, Mato Grosso do Sul contabilizou cinco novos casos de ferrugem asiática em suas lavouras de soja, elevando para 12 o número de registros na safra 2015/2016, o que coloca o estado como o terceiro do país em número de focos nesta temporada. Os dados são do Consórcio Antiferrugem, parceria público-privada que atua no combate a doença.

Segundo o consórcio, nos dias 13 e 25 foram descobertos focos em Aral Moreira e no dia 27 em Ponta Porã, Naviraí e Maracaju.


O primeiro caso confirmado nesta safra ocorreu em Dourados, em uma planta de soja que cresceu voluntariamente (guaxa). A ocorrência foi informada ao consórcio no dia 2 de novembro e confirmada por exame do laboratório da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) no dia 5 de novembro.

Depois foi descoberto um caso, também em soja voluntária, em Ponta Porã, no dia 11 de novembro, e outro de soja guaxa, em Dourados, no dia 13 de novembro. Ainda em novembro, no dia 30, mas em lavouras comerciais, foram registradas duas ocorrências em Aral Moreira.

Já em dezembro, o consórcio recebeu a informação de um caso em Amambai no dia 1º, em uma plantação comercial e no dia 9 em outra lavoura de Dourados.

Dados do país

Conforme o consórcio, já foram registrados na parcial desta temporada 159 casos de ferrugem asiática no país. Mato Grosso do Sul é o terceiro em número de registros. Fica atrás do Paraná, com 74 e do Rio Grande do Sul, com 49.

O que é a ferrugem asiática

De acordo com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), a ferrugem é considerada uma das doenças mais severas que incidem na cultura e pode ocorrer em qualquer estádio fenológico da cultura.
Plantas infectadas apresentam desfolha precoce, comprometendo a formação e o enchimento de vagens, reduzindo o peso final dos grãos. Nas diversas regiões geográficas onde a ferrugem asiática foi relatada em níveis epidêmicos, os danos variam de 10% a 90% da produção.

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO
PMA fiscaliza 18 embarcações com pescadores no rio Miranda e apreende grande quantidade de redes, espinheis e anzóis de galho
SEGURANÇA PÚBLICA
Equipe do GSI da Presidência da República discute segurança nas regiões de fronteira com integrantes da Sejusp
NOTÍCIAS
Consulta pública da segunda etapa do Planejamento Estratégico 2021-2026 termina dia 2
NOTÍCIAS
Ministros da Agricultura e Meio Ambiente confirmam ida ao Pantanal