Menu
Busca sexta, 25 de setembro de 2020

MS tem quase o dobro da média nacional de casos de câncer de colo de útero

18 novembro 2015 - 07h45Por Correio do Estado
Mato Grosso do Sul é um dos estados com maior número de novos casos de câncer de colo de útero do Brasil, com incidência de casos acima da média nacional. Os dados são de levantamento do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

O câncer do colo do útero é o segundo tipo mais comum no sexo feminino, no mundo, correspondendo a 15% de todos os casos de câncer em mulheres.

De acordo com o Inca, a média no Brasil é de 15 casos para cada 100 mil mulheres. Só em Mato Grosso do Sul, a incidência é de 29,9 casos/100 mil habitantes, quase o dobro da média nacional. Em Campo Grande, são 23,55 casos/100 habitantes.

Ainda segundo o instituto, o alto número de casos no estado pode estar relacionado com a melhoria no diagnóstico, maior acesso aos serviços de saúde ou a maior exposição da população aos fatores de risco para o câncer do colo de útero.

De acordo com a oncologista e presidente do Grupo Brasileiro de Tumores Ginecológicos (EVA), Angélica Nogueira, a alta incidência deste tipo de câncer é atribuída a dois fatores: infecções persistentes causadas pelo papilomavírus (HPV), que corresponde a mais de 99% dos casos e também a falta de realização do exame preventivo Papanicolau, que possibilita a detecção precoce da doença.

Mais da metade das pacientes com câncer de colo de útero são diagnosticadas com a doença já em fase avançada. Conforme a oncologistas, caso a doença seja descoberta em estágio inicial, o tratamento é mais efetivo e maiores são as chances de cura.

Entre os tratamentos mais comuns para o câncer estão a cirurgia, quimioterapia e radioterapia, A escolha pelo tratamento ideal dependo do estágio da doença, tamanho do tumor e condições clínicas do paciente. O diagnóstico é feito através do exame Papanicolau.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TEMPO
Com temperaturas elevadas, sexta-feira será de céu claro em todo o Mato Grosso do Sul
BR 267
Polícia Militar intercepta e apreende duas caminhonetes que seriam utilizadas pelo crime organizado na região de fronteira
ECONOMIA
Pedidos de seguro-desemprego caem 9,3% na primeira metade de setembro
PONTA PORÃ
Polícia Civil prende mulher que forjou o sequestro do próprio neto