Menu
Busca segunda, 15 de outubro de 2018
(67) 9.9973-5413
EM TRÊS LAGOAS

Mulher presa por tramar atentado contra promotor deixa prisão

Mulher ficou presa durante 30 dias

13 junho 2018 - 15h30Por Da redação

Depois de ficar um mês presa, Maika Luzia Gomes Romão de Almeida, de 21 anos, deixou na manhã de ontem (12), o presidio feminino de Três Lagoas. 

A jovem foi detida depois de tramar o atentado contra o promotor que teria determinado que ela perdesse a guarda dos três filhos, todos menores de 3 anos, ainda no ano de 2015. Conforme o site JPNews, ela obteve liminar de soltura após habeas corpus impetrado pela defesa dela.

O caso

O Ministério Público acusou a jovem de mau comportamento diante dos filhos e a proibiu de chegar perto deles. As crianças foram levadas a Casa de Acolhimento no bairro Santos Dumont. A jovem também perdeu benefícios sociais. Uma das assistentes sociais chegou a registrar um boletim de ocorrência contra Maika por ameaça de morte, em 25 de julho de 2017.

Em janeiro deste ano, Maika acusou assistentes sociais de maus tratos aos filhos e postou em rede social, fotos de ferimentos, supostamente nas costas das crianças e afirmou que as imagens eram do início do ano de 2017. Um novo B.O. foi registrado contra ela, pela direção do Conselho Tutelar.

Em 26 de fevereiro de 2018, Maika, juntamente com o grupo Mães Unidas fizeram passeata no centro de Três Lagoas, em prol da jovem. No entanto, a prisão da mulher foi motivada depois que próprios familiares da jovem teriam informado que ela “e pessoas de elevada periculosidade" estariam tramando um atentado contra um membro do Ministério Público e seus parentes, justamente pela decisão da justiça de que seus filhos fossem encaminhados a um abrigo.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLICIAL
Ladrões que já furtaram cerca de R$ 400 mil em comércios de MS são presos após invasão à farmácia
FINAL DE SEMANA
Ocorrências atendidas pelo 4º Grupamento de Bombeiros de Ponta Porã no final de semana (sábado e domingo).
GERAL
“A democracia vai nos tirar dessa chuva ácida”, diz Ayres Britto
FATAL
Carreta passa em cima de motociclista, acidente fatal em Ponta Porã