Menu
Busca terça, 09 de março de 2021

Pacientes passam dias em jejum à espera de cirurgia na ortopedia da Santa Casa

25 outubro 2011 - 14h50
Midiamax


Cerca de 50 pacientes da ortopedia da Santa Casa de Campo Grande vivem uma situação caótica nos corredores do hospital por causa da falta de vagas nos alojamentos das enfermarias e salas de cirurgia. Quem está nos corredores chega a comparar o local a um cenário de atendimento médico num ambiente de guerra.

Algumas pessoas estão há cinco dias no corredor sem água e sem comida, situação relatada pelo alinhador de serralheria Getúlio Machado da Silva, 28, que levou cinco tiros e está no corredor desde a semana passada. O jejum, que se estendeu neste caso, é necessário para a cirurgia.

“Desde sábado sem tomar água e sem comer, eu pergunto quando vou para a cirurgia, falam calma, calma”, diz.

Na mesma situação está o radialista Marcelo Zucolot, 25, que sofreu um acidente de moto em Bonito.

Seis trabalhadores da enfermagem do setor estão afastados por problemas psiquiátricos e de coluna. De acordo com o sindicato da categoria, os problemas de coluna se repetem entre os profissionais da enfermagem em virtude do peso de pacientes que precisam de ajuda na locomoção.

No total, apenas seis técnicos de enfermagem cuidam dos quase 90 pacientes que estão nos corredores, 11 alojamentos e Pronto Socorro, de acordo com o Siems (Sindicato de Enfermagem de Mato Grosso do Sul).

Segundo o secretário geral do Siems, Lázaro Antônio Santana, para solucionar o problema seria necessário ampliar a capacidade do hospital, com a construção de mais alojamentos, centros cirúrgicos e contratação de mão de obra na enfermagem.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Pré-selecionados do Prouni têm até sexta para comprovar informações
ECONOMIA
União pagou R$ 1,35 bilhão de dívidas de estados em fevereiro
CAARAPÓ
Suspeito de homicídio é preso em flagrante pela Polícia Civil
ECONOMIA
Valor médio de auxílio emergencial será de R$ 250, diz Guedes