Menu
Busca domingo, 27 de setembro de 2020

Plano de ação contra Aedes aegypti deve ser concluído amanhã, diz ministro

Plano de ação contra Aedes aegypti deve ser concluído amanhã, diz ministro

03 dezembro 2015 - 10h45Por Agência Brasil
O ministro da Saúde, Marcelo Castro, disse nesta quarta-feira (2) que o plano nacional de ação para o controle do vetor da dengue, chikungunya e do vírus Zika deve ser concluído hoje pelo governo federal. O documento, construído em parceria entre governos municipais, estaduais e Federal, vai trazer diretrizes unificadas a serem seguidas por todos os estados e municípios para o combate ao mosquito Aedes aegypti e também para o acompanhamento de grávidas e de bebês com microcefalia.

“O plano de ação envolve absolutamente tudo, controle do vetor, mobilização dos outros setores do governo, mobilização da sociedade e também a área social. Ele é integral para o problema do Aedes aegypti, com dengue, chikungunya e zika, inclusive as complicações da microcefalia”, afirmou o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Antônio Nardi, pouco antes de cerimônia em que o Brasil recebeu certificado da Organização Mundial de Saúde de país livre da rubéola.


Segundo o ministro, dos 646 casos de microcefalia registrados no Pernambuco, cerca de 150 foram confirmados. "Esses casos que publicamos na segunda-feira, esses 1.248 casos [em todo o Brasil] são casos notificados suspeitos, não são comprovados. Então, eles terão que passar por uma bateria de testes, fazer tomografia. Só depois disso será dado o diagnóstico em definitivo. Por enquanto, são casos muito além do esperado epidemiologicamente, mas qualquer que seja o resultado, as medidas que precisaremos tomar não mudarão", disse o ministro, em entrevista a jornalistas depois da cerimônia na Organização Pan-Americana da Saúde em Brasília.

"São vidas, são seres humanos, isso são dramas humanos, familiares, que temos que considerar. Num caso desses o governo tem que fazer tudo que tiver ao seu alcance para evitar que isso venha a acontecer", ressaltou.

O secretário Antônio Nardi disse que, apesar da microcefalia, em geral os bebês estão nascendo sem outras sequelas, como surdez ou cegueira, o que pode acontecer quando a malformação está associada a outras doenças. "As crianças tem nascido bem, chorado alto e com apgar ótimo [índice que avalia as condições dos recém-nascidos], sugando imediatamente. Mas estamos lidando com o novo, e este acompanhamento vai se dar conforme a evolução.”

Marcelo Castro disse que as mulheres devem pensar duas vezes antes de engravidar e que, quem puder, deve colocar telas nas casas, usar repelentes, calças compridas e sapatos fechados. “O mosquito é rasteiro, tem preferência por pernas e pés", acrescentou. “O mosquito tem hábitos diurnos, tem preferência pelo dia, pelas primeiras horas do dia e, também, pelo fim da tarde".

Segundo o ministro, no próximo sábado será lançado um programa estadual de combate ao mosquito Aedes aegypti em Pernambuco. " O simbolismo disso é tao grande que a presidenta [Dilma Rousseff] irá conosco para o lançamento dessa campanha.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Campanha das eleições municipais começa neste domingo
PANDEMIA
MS ultrapassa 68 mil casos confirmados de Covid-19 e registra 14 novas mortes
CAPITAL
Homem invade casas pelado e é preso
MS
Pai escuta filho pedindo socorro e o encontra esfaqueado em bairro de Campo Grande