Menu
Busca sexta, 16 de abril de 2021
Serviço Militar

Alistamento militar já está com o prazo aberto

07 janeiro 2015 - 09h37Por Fonte: douradosnews
Os cidadãos nascidos em 1997 e que completam 18 anos em 2015 devem se apresentar à Junta de Serviço Militar (JSM) municipal mais próxima da sua residência. Para cumprir com seu dever cívico, os jovens do sexo masculino precisam apresentar na Junta Militar documentos: certidão de nascimento ou equivalente (identidade, carteira de motorista ou de trabalho), comprovante de residência e foto 3x4 (recente). O prazo para o alistamento militar começou no dia 2 de janeiro e vai até 30 de junho de 2015.

Caso o convocado tenha filhos, também é necessária a apresentação das certidões de nascimento das crianças. Pessoas com deficiência têm de mostrar atestado médico. Todos os documentos necessitam ser apresentados em suas versões originais.

Segundo dados da Seção de Coordenação de Mobilização Militar do Ministério da Defesa, no ano passado 1,7 milhão de jovens se alistaram nas Juntas de todo o país. Cerca de 100 mil foram incorporados às Forças Armadas.

Ato obrigatório

O alistamento é um ato obrigatório, cujo descumprimento pode acarretar contratempos para o cidadão, como não poder retirar passaporte, ingressar no serviço público ou na iniciativa privada, entre outros.

Além disso, a norma prevê o pagamento de multa, cujo valor varia de acordo com a quantidade de dias em que o candidato deixou de se alistar.

Aqueles que perderem o prazo de alistamento (2 de janeiro a 30 de junho de 2015) só poderão participar da seleção em 2016, para se incorporar apenas em 2017.

Em Dourados, a Junta do Serviço Militar funciona no Bloco E do CAM (Centro Administrativo Municipal), na rua Coronel Ponciano, 1.700, Parque dos Jequitibás, das 7 às 11h e das 13 às 17 horas. O telefone para mais informações é o (67) 3411-7694.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEGISLATIVO
"Respiradores salvam vidas e essa é nossa meta", diz Neno Razuk em pedido de recursos para compra
CRIME AMBIENTAL
PMA autua pecuarista desmatamento dentro da Unidade de Conservação de Proteção Ambiental
BRASIL
Covid-19: em uma semana, mortes aumentam 8% e casos 6%
CASSILÂNDIA
Polícia Militar tira de circulação mais um foragido da justiça