Menu
Busca quinta, 13 de maio de 2021

Após febre e gripe, Celso de Mello é hospitalizado

13 dezembro 2012 - 14h50
Uol



Após apresentar febre e gripe e faltar na sessão do STF (Supremo Tribunal Federal) de ontem, o ministro Celso de Mello, 67 anos, foi hospitalizado nesta quarta-feira (12). Com isso, o presidente da Corte, ministro Joaquim Barbosa, decidiu cancelar a sessão do plenário desta quinta (13) que seria destinada ao julgamento do mensalão. Agora, os demais magistrados irão analisar outros casos, como aconteceu ontem por conta da ausência de Mello.

Em breve nota, o STF informa que "o ministro Celso de Mello deu entrada ontem (12), às 21h, em hospital de Brasília em função de uma forte gripe. O diagnóstico inicial não afastou a hipótese de uma pneumonia. Por isso, os médicos decidiram pela sua permanência no hospital para a realização de novos exames. Caso seja liberado pelos médicos, o ministro Celso de Mello participará da sessão plenária da próxima segunda-feira (17). A sessão plenária do STF desta quinta-feira (13) está mantida para julgamentos de outros processos".

Com isso, a definição sobre quem deve decidir acerca da cassação dos três parlamentares condenados no processo, se a Corte ou a Câmara dos Deputados, foi postergada novamente. Oito magistrados já votaram, falta apenas a manifestação de Mello, que será o responsável por desempatar a votação, que está em 4 a 4.

Pelos comentários feitos em plenário, Mello deve seguir o voto do presidente do tribunal e relator do caso, favorável à cassação automática do mandato pela corte. A Câmara apenas oficializaria a decisão.

Barbosa foi seguido pelos ministros Luiz Fux, Marco Aurélio e Gilmar Mendes. Os ministros Ricardo Lewandowski, revisor da ação penal, Rosa Weber, Cármen Lúcia e Dias Toffoli defendem que a definição sobre a perda de mandato fique com a Câmara.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MS
Mesmo com pandemia, mercado de veículos usados é aquecido e alegação de venda cresce 16% no Estado
LEI
Faturas poderão divulgar mensagem sobre doação de sangue
PONTA PORÃ
PM prende homem com MP em aberto
ECONOMIA
Trabalhadores nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial