sexta, 23 de fevereiro de 2024

Baixa renda gasta a maior parte do dinheiro com alimentação, diz estudo

22 maio 2012 - 09h58Por Infomoney
Os consumidores da baixa renda gastam a maior parte do seu dinheiro em produtos necessários para a sobrevivência, como alimentação e cuidados pessoais, por exemplo.

Segundo pesquisa realizada pela A.T Keraney, divulgada nesta segunda-feira (21), os consumidores mais pobres, classificados como “Consumidores Básicos” pelo estudo, representam 32% da população mundial com 1,8 bilhão de pessoas.

Esse grupo de consumidores gastam US$ 1,4 trilhão por ano, ainda segundo a pesquisa, na próxima década, esse grupo representará somente 2% dos crescimento nos gastos dos consumidores.

Consumidores Emergentes

Fazem parte do grupo de consumidores emergentes, 35% da população mundial, cerca de dois bilhões de pessoas. Esse grupo, atualmente, gastam em média US$ 4,6 trilhões por ano.

Até 2020, o grupo econômico de Consumidores Emergentes deve atingir 3,4 bilhões de pessoas gastando quase US$ 10 trilhões. O grupo representará 45% dos novos gastos, tornando os consumidores uma prioridade para as empresas.

Os alimentos e outros produtos básicos ainda impulsionam uma boa parte dos gastos entre esse grupo, no entanto, conforme a renda aumenta, o gasto com produtos pessoais, informática e educação também crescem.

Consumidores em Ascensão

Neste grupo econômico, fazem parte cerca de 600 milhões de pessoas, que gastam por volta de US$ 2,5 trilhões por ano. Em 2020, a população deste grupo será aproximadamente a mesma, mas os gastos irão aumentar US$ 1,1 trilhão.

Os padrões de gastos são estáveis nesses mercados. Os consumidores focam menos os produtos básicos, com gastos razoavelmente equilibrados em itens de cuidados pessoais, entretenimento e lazer. Há geralmente um pico nas despesas com telecomunicações, enquanto as com saúde são baixos, uma vez que muitos países nesse grupo possuem serviços públicos.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL

Correios distribuirão provas do Concurso Unificado

ECONOMIA

Vendas do Tesouro Direto sobem 13% em janeiro

INFRAESTRUTURA

Governo de MS mantém ações voltadas ao desenvolvimento de Ponta Porã

SAÚDE

Grupo vai subsidiar políticas de enfrentamento de mortes no trabalho