Menu
Busca quarta, 21 de abril de 2021

Com alta de 3,46%, carnes pressionam inflação

Com alta de 3,46%, carnes pressionam inflação

06 dezembro 2014 - 10h15Por Agência Brasil
A carne teve alta de preço de 3,46% em novembro e, pelo terceiro mês consecutivo, foi o produto que mais pressionou a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Segundo a coordenadora de Índices de Preços do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Eulina Nunes dos Santos, o preço das carnes subiu ao longo de, praticamente, todo o ano de 2014.

Segundo ela, os principais motivos para a variação do preço foram a seca e os embates comerciais entre a Rússia e os Estados Unidos, que favorecem a exportação das carnes brasileiras. “No ano, a carne já aumentou 17%. A seca prejudica os pastos e faz com que o pecuarista compre mais ração, o que aumenta o custo. E as exportações do Brasil têm aumentado, principalmente para a Rússia, que deixou de comprar dos EUA para comprar do Brasil”, disse Eulina.

Outro alimento que teve impacto importante no IPCA de novembro foi a batata-doce, com alta de 38,17%, a maior taxa entre os alimentos pesquisados pelo IBGE no mês.

O custo dos combustíveis e da energia também pesou no bolso do brasileiro. Ao ser reajustada no início de novembro, a gasolina ficou 1,99% mais cara para o consumidor. A energia elétrica teve alta de 1,67% devido ao aumento de impostos e ao reajuste de tarifas em algumas regiões metropolitanas.

O IPCA ficou em 0,51% em novembro. No ano, a inflação oficial acumula taxa de 5,58% e, em 12 meses, 6,56%, acima do teto da meta de inflação estipulada pelo governo federal, que é 6,5%. Para que o IPCA feche o ano dentro da meta, dezembro terá que registrar inflação de, no máximo, 0,86%.

“O que temos visto ao longo dos últimos meses é que a taxa está girando em torno de 6,5%. Em poucos meses neste ano, a taxa ficou abaixo desse número", disse Eulina.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPORTUNIDADE
Telessaúde credencia profissionais de Web Designer com remuneração de R$ 3 mil
MS
Beneficiários do Mais Social terão que participar de curso profissionalizante
EDUCAÇÃO
Matrícula para curso de medicina da UEMS pode ser feita até dia 26 de abril
PONTA PORÃ
Força Tática do 4º BPM intercepta comboio de veículos transportando mercadorias não legalizadas