Menu
Busca segunda, 14 de junho de 2021

Delegado é afastado por não ter investigado sumiço de jovem

Delegado é afastado por não ter investigado sumiço de jovem

21 outubro 2011 - 15h00
Folha

A negligência no atendimento à família do metalúrgico Renan Fogaça Alípio, 22, durante seu desaparecimento, causou o afastamento do delegado Iraí Santos de Paula, do 98º DP (Jardim Miriam), zona sul de São Paulo. O rapaz foi encontrado por parentes baleado, em um hospital, após um apelo na rede social Facebook.

O afastamento do delegado foi decidido pela cúpula da Polícia Civil após uma investigação prévia sobre as denúncias de "descaso" da técnica de radiologia Karina Fogaça Alípio, 31, irmã de Renan. O rapaz não resistiu ao ferimento, e morreu. O caso é investigado pela Corregedoria Geral da Polícia Civil

"Ficou evidente que a condução do caso não foi a adequada. Por isso, resolvemos tirar o delegado da chefia do 98º DP", disse Carlos José Paschoal de Toledo, chefe das delegacias capital.

Procurado pela Folha, o delegado Santos não foi localizado.

O CASO

Renan havia desaparecido no sábado (15), após sair de casa, no bairro de Pedreira (zona sul de São Paulo). De acordo com a família, ele estava em seu carro --Ford Fiesta Hatch-- quando foi abordado por criminosos, que o obrigaram a fazer três saques em caixas eletrônicos da região.

Por volta da 1h de domingo, Karina foi ao 98º DP e pediu ajuda dos policiais civis, que registraram um boletim de ocorrência com nove linhas sobre o crime.

Duas horas depois do registro, o Hospital Estadual de Diadema, no ABC paulista, na divisa com a zona sul da capital, ligou para o 98º e perguntaram se os policiais buscavam um rapaz com as características físicas do metalúrgico, mas nada foi feito.

Karina resolveu escrever um pedido de socorro no Facebook, ainda no domingo. O apelo, replicado por cerca de 90 mil pessoas no Facebook, chegou à página de um funcionário do hospital e a família do metalúrgico foi avisada sobre seu paradeiro.

Renan estava internado em estado grave, com um tiro na cabeça. Ele morreu na manhã de terça-feira.

Os criminosos que o feriram fizeram três saques na sua conta bancária, uma hora após ele ter sido abordado na porta de casa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
No interior do país, acesso à vacina de covid-19 mobiliza quilombolas
AGRICULTURA FAMILIAR
"Não coma menos, coma melhor": através da Agraer, alunos de Angélica recebem alimentos do PNAE
CAMPO GRANDE
Homem é encontrado morto com três ferimentos de tiros
Crime ocorreu na noite deste sábado
ESPORTES
Após idas e vindas, Copa América começa neste domingo, no Brasil