Menu
Busca sábado, 17 de abril de 2021

Dois caçadores são presos acusados de abate de animal silvestre

31 dezembro 2014 - 09h00Por Assessoria
Policiais Militares Ambientais de Costa Rica realizavam fiscalização em propriedades rurais do município nesta terça-feira, dia 30 de dezembro, quando prenderam dois caçadores. Eles estavam em uma fazenda, localizada a 10 km da cidade, praticando caça, com uso de cachorros e arma do tipo revólver e haviam abatido um animal silvestre.

No local, os policiais apreenderam um revólver calibre 22, munições, três cachorros e dois veículos pertencentes aos infratores, além de um animal abatido da espécie Tayassu pecari, conhecida popularmente como queixada.

Os caçadores, de 40 e 47 anos, residentes em Costa Rica, foram presos e encaminhados juntamente com o material apreendido, à delegacia de Polícia Civil na cidade, onde foram autuados em flagrante pelo crime ambiental e por porte ilegal de arma.

A pena para o crime ambiental é de seis meses a um ano de detenção. Pelo porte ilegal da arma, a pena é de dois a quatro anos de reclusão.

A PMA também efetuou um auto de infração administrativo e arbitrou multa no valor de R$ 500,00 contra cada caçador.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORONAVÍRUS
Reinaldo Azambuja assina carta dos governadores à ONU por mais vacinas
GERAL
Inpe cria plataforma gratuita de dados do solo brasileiro
REGIÃO
Ladrão de bancos do Paraguai é preso quando fugia para o Brasil
INTERNACIONAL
Princípe Philip é sepultado neste sábado em cerimônia restrita