Menu
Busca sábado, 23 de outubro de 2021

Empresa vai pagar indenização a passageiros de navio que naufragou na Itália

Empresa vai pagar indenização a passageiros de navio que naufragou na Itália

27 janeiro 2012 - 15h00
Agencia Brasil

A empresa proprietária do navio que naufragou próximo à Ilha de Giglio, na costa da Toscana, na Itália, chegou hoje (27) a um acordo com os passageiros que sobreviveram ao acidente. A Costa Crociere, proprietária do navio Costa Concordia, deverá pagar 11 mil euros a 3 mil passageiros de 60 países.

“Nós estimamos que cerca de 85% dos 3 mil passageiros vão aderir a este acordo”, indica um comunicado de uma das associações de consumidores italianos que faz parte do comitê de náufragos do Concordia, que negociou o acordo com a direção da Costa Crociere.

Além da indenização, o acordo prevê um reembolso de cerca de 3 mil euros por pessoa destinado a cobrir o valor do cruzeiro e eventuais despesas com transporte ou médicos.

Os passageiros que ficaram feridos ou perderam pessoas próximas não estão incluídos neste acordo, diz a associação.

“É um acordo democrático que não faz distinções entre as categorias sociais ou os países de origem, é válido em todo o mundo e a Costa Crociere vai divulgá-lo em todas as línguas”, afirmou o presidente da associação dos consumidores, Carlo Pileri.

O Costa Concordia naufragou no último dia 13 com mais de 4 mil pessoas a bordo depois de bater numa rocha. Dezesseis pessoas morreram e outras 16 estão desaparecidas. O capitão do navio, Francesco Schettino, é acusado de homicídio culposo, naufrágio e abandono de navio. Há suspeitas de que ele tenha abandonado o navio antes de todos os passageiros deixarem a embarcação.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÃO DE GOVERNO
Programa milionário para o esporte e investimentos para o setor elétrico ganham destaque
POLÍCIA
PMA de Batayporã autua jovem de 25 anos por maus-tratos a uma cadela Pit Bull
SAÚDE
Trabalho remoto foi mais recorrente para quem tinha curso superior
REGIÃO
PMA captura tamanduá-bandeira refugiado dentro de depósito em sítio depois de ser acuado por cães