Menu
Busca terça, 03 de agosto de 2021

Explosão em restaurante deixa mortos e feridos no centro do Rio

13 outubro 2011 - 15h40
IG

Três pessoas morreram e pelo menos outras 17 ficaram feridas em uma explosão ocorrida na manhã desta quinta-feira (13) em um restaurante localizado no centro do Rio de Janeiro. Ainda não há confirmação sobre as causas do incidente.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, as vítimas eram funcionárias do restaurante Filé Carioca. Testemunhas que estavam no local após a explosão relataram que havia um forte cheiro de gás na região. A hipótese de vazamento de gás, no entanto, ainda não foi confirmada pelas autoridades.

Funcionários da Companhia Estadual de Gás (CEG) realizaram uma vistoria no estabelecimento destruído, mas o restaurante não utilizava gás encanado e, sim, botijões. Um laudo preliminar deve ser divulgado em 48 horas.

Ontem, por conta do feriado de Nossa Senhora Aparecida, o estabelecimento ficou fechado. Isso pode ter causado um acúmulo de gás no restaurante, caso o vazamento seja confirmado.

Cenário de destruição

O restaurante estava localizado no térreo de um prédio de 13 pavimentos que abriga residências e estabelecimentos comerciais, situado próximo à esquina das ruas da Carioca e Visconde de Rio Branco, na altura da Praça Tiradentes. Os corpos das vítimas fatais foram arremessados por cerca de 40 metros, após explosão.

Devido ao incidente, a fachada do edifício ficou muito danificada e diversos destroços estão espalhados pela região. O trânsito foi interditado nas ruas da Carioca, Assembleia e Visconde de Rio Branco. Bombeiros, guardas municipais e policiais militares estão no local, que segue isolado.

Dezesseis feridos foram levados para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro do Rio, e um para o Hospital Municipal Miguel Couto, na Gávea, zona sul. Três vítimas estão internadas em estado grave, com lesões no tórax, oculares e traumatismo craniano.

José de Castro tomava café em bar do outro lado da rua quando ouviu a explosão. “Foi horrível, vi pessoas sendo arremessadas até a Praça Tiradentes. A sorte é que o sinal estava fechado e não estavam passando ônibus nem carros, senão a destruição seria maior”, disse.

O paisagista Jorge Rodrigues iria hoje ao restaurante para realizar uma decoração no estabelecimento. Antes disso, parou em um bar próximo para beber um café. "Fui salvo por um café que custou R$ 1,10. No momento da explosão, senti um forte abalo vindo do chão", relatou.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Trabalho remoto gerou economia de R$ 1,4 bi no Executivo federal
ESTADO
Apesar da pandemia, MS terá o maior crescimento do PIB no país
DOURADOS
Ocorrências violência doméstica "evolui" e trio acaba preso por tráfico e furto pela PM
POLÍCIA
Polícia Militar apreende 61 kg de maconha em veículo furtado no estado de São Paulo