Menu
Busca terça, 15 de junho de 2021

Famílias reconhecem corpos dos jovens achados mortos na BA

Famílias reconhecem corpos dos jovens do ES achados mortos na BA

25 abril 2012 - 16h00
G1


Os corpos de André Galão, 28 anos, e de Marlonn Amaral, 21 anos, dois dos cinco jovens desaparecidos durante viagem do Espírito Santos à Bahia, foram reconhecidos por familiares na manhã desta quarta-feira (25), no Instituto Médico Legal (IML) da cidade de Teixeira de Freitas, extremo sul da Bahia, segundo informa o órgão.

De acordo com o IML, as famílias das outras três vítimas, todas mulheres, já estão no local para realizar os reconhecimentos. O IML informa que todos os cinco corpos estão em estado de decomposição e que, por isso, o processo tem que ser embasado por indícios além do físico, como documentos. Por volta das 11h, a médica permanecia dentro da sala de necropsia e os familiares não tinham concluído o procedimento das jovens.

Os universitários estavam desaparecidos desde sexta-feira (20) e foram encontrados por equipes de resgate na noite de terça-feira (24) dentro do Rio Mucuri, que passa na cidade homônima. O grupo saiu do Espírito Santos para a cidade de Prado, na Bahia, e, até o momento, a perícia acredita que os jovens tenha se envolvido em um acidente de carro. Quatro deles foram encontrados dentro do veículo, modelo Punto, e um deles estava deitado na vegetação do local na noite do resgate.

A polícia inicia as investigações com a hipótese de acidente de trânsito, que teria ocorrido em uma curva perigosa. A conclusão é embasada pelas das condições do veículo e dos cálculos de distância e frenagem realizados no local.

O perito Alexson Magalhães informa que foram achados documentos do proprietário e de objetos pessoais no interior do carro, que conferem com os descritos por parentes dos jovens. Magalhães fez parte da equipe de quatro peritos da polícia técnica que participaram das buscas e da captura. Segundo ele, as vítimas que estavam dentro do carro utilizavam cinto de segurança no momento em que foram encontradas.

"Ainda vamos aguardar os resultados dos exames de necropsia, que poderão acusar algum sinal de violência nos corpos e levantar alguma suspeita de crime, mas, a princípio, trabalhamos com a hipótese de acidente, visto que o carro foi encontrado em uma distância muito grande do ponto de frenagem, o que pode configurar um excesso de velocidade, seguido de capotamento", afirma.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEGISLATIVO
Pautados quatro projetos de lei para votação na Ordem do Dia desta terça-feira
ECONOMIA
Trabalhadores nascidos em outubro podem sacar auxílio emergencial
CAMPO GRANDE
Policiais civis prendem trio suspeito de tráfico
SAÚDE
Covid-19: 82% dos indígenas receberam 1ª dose, diz Ministério da Saúde