Menu
Busca quinta, 24 de junho de 2021

Governo classifica morte de jornalista de "ação bárbara e cruel"

Governo do Maranhão classifica morte de jornalista de "ação bárbara e cruel"

24 abril 2012 - 14h10
Agencia Brasil


O governo do Maranhão lamentou o assassinato do jornalista Décio Sá, ocorrido em São Luís na noite de ontem (23) e, por meio de nota, classificou o crime de "ação bárbara e cruel". Décio mantinha um blog e era repórter da editoria de polícia no jornal O Estado do Maranhão, pertencente à família do presidente do Senado, José Sarney. Na nota, o governo informa que está tomando todas as providências para chegar ao mandante do crime.

"O governo do estado lamenta o ocorrido e repudia a ação bárbara e cruel, tendo tomado todas as providências para a prisão dos assassinos. Peritos do Instituto Médico-Legal (IML) estão no local. Homens da Superintendência de Investigações Criminais e da Delegacia de Homicídios já iniciaram as averiguações para prender os criminosos."

A Secretaria de Estado de Segurança Pública informou também, na nota, que o jornalista foi morto com tiros à queima-roupa e que ele estava sozinho na hora do crime. "Dois homens teriam chegado em uma moto, sendo que um deles entrou no estabelecimento e foi até o banheiro. Ao retornar, disparou os seis tiros no jornalista, pelas costas, sendo quatro na cabeça e dois na região do tórax. Décio Sá morreu na hora", informou a nota.

Deixe seu Comentário

Leia Também

TEMPO
Quinta-feira de tempo firme e grande amplitude térmica
POLÍTICA
Ricardo Salles pede demissão do Ministério do Meio Ambiente
ECONOMIA
Governo deve anunciar prorrogação do auxílio nesta semana, diz Guedes
MEIO AMBIENTE
PMA realiza orientação em 257 propriedades rurais, com 12,7 mil km rodados em prevenção aos incêndio