Menu
Busca quinta, 21 de outubro de 2021

Operação da PF desarticula quadrilha de tráfico de drogas em 7 estados

Operação da PF desarticula quadrilha de tráfico de drogas em 7 estados

27 outubro 2011 - 16h10
G1

A Polícia Federal cumpre nesta quinta-feira (27) mandados de prisão temporária e de busca e apreensão em sete estados para desarticular uma quadrilha de tráfico internacional de drogas. Segundo a PF, o grupo formado por brasileiros, sul-americanos e europeus trazia cocaína da Bolívia e maconha do Paraguai para o Brasil. Em seguida, a droga era encaminhada para a Europa e África, além de ser distribuída também no Brasil.

A Operação Semilla cumpre, ao todo, 54 mandados de prisão temporária e 59 mandados de busca e apreensão em São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Paraná, Mato Grosso, Ceará e Goiás. Todos os mandados foram expedidos pela 4 ª Vara Criminal Federal de São Paulo. A operação conta com 230 policiais federais – 150 deles apenas em São Paulo. O nome Semilla foi dado em função dos traficantes se referirem à droga como “sementes”, que em espanhol é “semilla”.

A investigação começou há um ano. Desde então, 70 pessoas já foram presas em flagrante por tráfico de drogas, sendo uma delas suspeita de integrar a máfia calabresa, na Itália. Nesse período, foram apreendidos 4.327 quilos de cocaína, 5.210 quilos de maconha, o equivalente a mais de R$ 1 milhão (em moeda nacional e estrangeira), armas, munições, 48 veículos e uma aeronave. Esses veículos teriam sido adquiridos com o dinheiro vindo do narcotráfico. Um laboratório de refino de cocaína foi desativado em Barueri, na Grande São Paulo.

Até as 9h30 desta quinta, a Operação Semilla prendeu 35 pessoas e apreendeu R$ 68 mil, além de veículos. Segundo a Polícia Federal, a Justiça bloqueou as contas bancárias e aplicações financeiras ligadas aos investigados, além do sequestro de 20 imóveis, 15 veículos e uma aeronave.

Os presos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de tráfico de drogas (com pena máxima de 15 anos de prisão), associação para o tráfico (pena máxima de 10 anos de reclusão) e financiamento da prática do crime de tráfico transnacional, com pena máxima de 20 anos de reclusão. Em todos os crimes poderá haver um acréscimo de 1/6 a 2/3 das penas, por se tratar de tráfico internacional.

Deixe seu Comentário

Leia Também

EDUCAÇÃO
Ministro fala na Câmara sobre novos institutos federais de educação
DOURADOS
Policiais civis apreendem 70kg de maconha, pistola e prendem suspeitos de tráfico
SAÚDE
Fiocruz aponta estabilidade em casos de síndrome respiratória grave
COSTA RICA
Homem furta restaurante e acaba preso pela Polícia Civil