Menu
Busca sexta, 18 de junho de 2021

Sarney critica decisão do Supremo de adiar depoimento de Cachoeira no Congresso

Sarney critica decisão do Supremo de adiar depoimento de Cachoeira no Congresso

15 maio 2012 - 13h30
Agencia Brasil


O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), criticou hoje (15) a decisão do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), que concedeu ontem (14) habeas corpus ao empresário de jogos ilícitos Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira. A decisão adiou o depoimento dele na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito do Cachoeira, que estava marcado para esta terça-feira.
"A decisão do Supremo Tribunal Federal é para ser cumprida, por mais que nós tenhamos a noção de que é uma decisão que pode ser errada, na realidade nós entregamos ao Supremo a guarda da Constituição e é ele que interpreta", disse Sarney à Agência Brasil.

Na noite de ontem (14), o ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), acatou pedido da defesa de Carlinhos Cachoeira para adiar o depoimento. Segundo decisão liminar do ministro, o depoimento fica suspenso até o julgamento do mérito do pedido.

Perguntado se a decisão poderia ser meramente protelatória, Sarney enfatizou que por mais que seja inadequada, a medida tem que ser respeitada. "Por mais que a gente possa julgar errada, essa decisão é do Supremo".

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEGISLATIVO
Neno Razuk solicita construção de um Pronto-Socorro no Hospital Regional de Ponta Porã
DIREITOS HUMANOS
Número de crianças vítimas de acidente de trabalho cresceu 30% em 2020
PGE
PGE publica resolução que padroniza compra e venda de imóvel
SAÚDE
Transmissão de doenças respiratórias está elevada em quase todo o país