Menu
Busca quarta, 14 de abril de 2021
Educação

Cai nota de corte do SISU para curso de medicina da UEMS

Segunda parcial divulgada pelo MEC indica que nas demais instituições a nota de corte subiu

21 janeiro 2015 - 09h49Por Fonte: correiodoestado
O curso de medicina na Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) surpreendeu e teve queda na nota de corte na segunda parcial do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), divulgada nesta quarta-feira (21) pelo Ministério de Educação (MEC).

Depois de fechar o primeiro dia com nota de 796,99, o curso hoje aparece com nota de corte em 788,29. Nas outras duas instituições que oferecem o curso, a nota aumentou. Na UFMS, que ficou em 782,02 na primeira parcial, apareceu hoje, no sistema do MEC, com nota de corte de 785,15.

Já na Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), a nota subiu de 762,00 para 775,82.
O curso de engenharia civil na UFMS subiu de 754,17 para 756,84.
Outro curso bastante concorrido, direito também teve a nota de corte elevada. Na UFMS a nota subiu de 739,05 para 746,05 e na UFGD subiu de 695,64 para 713,44.

PESQUISE A LISTA COMPLETA DE CURSOS

A nota serve como referência, não é uma garantia de que o candidato será aprovado. Ela é calculada uma vez por dia, com base no número de vagas disponíveis e no total dos candidatos inscritos naquele curso, por modalidade de concorrência. O candidato também tem acesso a uma classificação parcial, que deve servir apenas como referência. É possível mudar de opção de curso até o fim do período de inscrição, no dia 22. O sistema considera a última opção escolhida.

Inscrição

O Sisu usa, para fazer a seleção para as vagas, as notas obtidas pelos candidatos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2014. Em MS, são 8.437 vagas em 200 cursos de 4 instituições públicas de educação superior. As inscrições podem ser feitas às 23h39min desta quinta-feira no site sisu.mec.gov.br.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CORREDOR BIOCEÂNICO
Após suspensão de licitação, governo requisita novo cronograma para obra de ponte sobre Rio Paraguai
JUSTIÇA
STF confirma decisão que determinou a abertura de CPI da Pandemia
POLÍTICA
Senado debate adiamento do reajuste de preços de medicamentos
NAVIRAÍ
Polícia Civil incinera 1,2 tonelada de drogas