Menu
Busca terça, 20 de abril de 2021
Dourados

Campanha busca ajuda para levar água limpa aos indígenas

18 novembro 2014 - 08h28Por Fonte: douradosagora
A Reserva Indígena continua sem água potável em Dourados e a situação pode mudar até o natal. Uma campanha de solidariedade que começou nas redes sociais chegou a ser realizada no mês passado, para doações de água potável, mas teve poucos doadores. Agora, um grupo de voluntários realizam uma campanha emergencial, que busca arrecadar dinheiro para efetuar os reparos nos canos e assim, levar água aos poços que abastecem as aldeias Jaguapiru e Bororó. O objetivo da ação de emergência é evitar doenças e mortes, já que a ingestão de água contaminada pode aumentar os problemas de saúde da população, especialmente nas crianças.

No mês passado, a redação do site Douradosagora mostrou como tem sido o dia-a-dia de centenas de indígenas e a busca constante pela água, já que mesmo na primavera, os termômetros registram altas temperaturas. Sem ter como saciar a sede com as torneiras secas, indígenas de todas as idades, têm de caminhar quilômetros para pegar água em um córrego sujo, o mesmo que é usado para lavar roupas e tomar banho.

Uma denúncia pela falta de água chegou a ser protocolada no Ministério Público Federal. A Prefeitura de Dourados também ajudou abastecendo com um caminhão pipa as cistenas da Aldeia, como forma de amenizar a crise da água que assola há anos a comunidade, mesmo a Secretaria Especial de Saúde Indígena - Sesai de Dourados, sendo responsável pelo abastecimento de água dentro da Reserva.

A ativista de Direitos Humanos, Isabel Carmi Trajber, informou em sua rede social que falta um pouco mais de mil reais para que a água comece a sair pelas torneiras. "Isso é um descaso total. Precisamos fazer nossa parte. A questão indígena no mato Grosso do Sul precisa ser resolvida. Eles precisam de campanhas sociais e ajuda para que eles consigam andar para frente", disse a ativista.

Para resolver o problema é necessário canalizar as quatro bombas d’água existentes na Reserva e ligá-las à adutora que tem uma força maior para fazer com que a água chegue aos moradores. 'O sistema hidráulico das reservas indígenas em Dourados, precisam de consertos emergenciais nos inúmeros vazamentos para que a água possa chegar à todas as famílias. Para mudar essa realidade é necessário apenas algumas doações para comprar o material", disse.

Segundo ela, o valor total de material para arrumar o sistema hidráulico é de R$ 3.750,40 e até o momento foi arrecadado R$ 2.044,00, com apenas 30 doadores.

"Todos os comprovantes de depósito, transferências, TED, DOC e qualquer outra transação de valores foram escaneadas, fotografadas e armazenadas para prestação de contas. Todos os valores foram direcionados para a conta da empresa fornecedora que vai fornecer os materiais à um custo mais baixo", disse a ativista Isabel Carmi Trajber.

"Todos podem contribuir. É só depositar diretamente na conta da Comemat. Mas não esqueça de nos enviar uma cópia do comprovante por inbox ou para o e-mail carmitrajber@gmail.com, para que possamos fazer o controle e a prestação de contas", disse Isabel, lembrando de agradecer à todos os companheiros que se solidarizaram até o momento e a Covemat, que indicou os melhores produtos com os menores preços, além de prestigiar a campanha com 15% de desconto e ainda fazer uma doação em espécie.

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA
Arrecadação de março superou as melhores expectativas, diz Guedes
COTAÇÃO
Dólar fecha em leve alta após mudanças no Orçamento
POLÍTICA
Câmara: plantio de maconha para fins medicinais tem parecer favorável
REGIÃO
Polícia Militar no Distrito do Boqueirão apreende 1,5kg de maconha