sábado, 13 de julho de 2024

Chapa “Novos Tempos” repudia ação de adversários e prega democracia

Chapa “Novos Tempos” repudia ação de adversários e prega democracia

23 abril 2012 - 15h50
Mercosulnews


A chapa “novos Tempos”, que disputa a presidência da Associação Comercial e Empresarial de Ponta Porã (ACEPP) enviou nota à redação, repudiando a atitude da chapa concorrente e pregando a democracia para o bem do comércio local e preservando a integridade dos postulantes à direção e da própria entidade. É a seguinte a íntegra do texto:
Até onde vai a democracia?????

Pergunta fácil ou difícil de responder?? Na teoria acredita-se que todos sabem, mas na prática é preciso explicar o que é esta conquista: Democracia vem da palavra grega ‘demos + kratos’ que significa que todo o poder de tomar decisões políticas importantes é do povo.

Isto mesmo, povo.. isto quer dizer que quem escolhe o representante é o povo. É ele quem detém o poder soberano. A democracia é tão importante para a liberdade do cidadão que existe até um Índice para medir a proporção em cada país. O que chama a atenção é que até a Alemanha ficou à frente do Brasil; Alemanha em 14º lugar e o Brasil em 45º. Bom, mesmo assim ainda está à frente de 122 países que nem reconhecem o que é democracia.

Sabem que a democracia teve origem ainda na Atenas Clássica. Foi formada em um conjunto de processos históricos fundamentados na noção de uma comunidade política onde todas as pessoas possuem o direito de participar de processos políticos a partir de princípios como liberdade de expressão e dignidade humana. É justamente nisso que estava pensando: liberdade de expressão e dignidade humana; vamos lá: liberdade de expressão é o direito de manifestar livremente opiniões, ideias e pensamentos, um conceito básico de democracia; já a dignidade humana se refere a direitos e liberdades básicas de todos os seres humanos.

Bom, todo esse discurso é para chegar a uma declaração universal; a tentativa neste texto é explicar que todos são iguais e têm os mesmos direitos; e quando se discute assuntos que não são compartilhados das mesmas opiniões não partem para a agressão e sim, sentam e conversam para encontrar o melhor caminho para uma solução.

Aqui em Ponta Porã, a fronteira, que é um exemplo de democracia pela totalidade de povos que vivem na região, levou um susto no último dia 18; os direitos à dignidade humana, os direitos à liberdade de expressão foram atingidos com a falta de controle e discernimento emocional.

Naquele dia, o direito de escolha foi quase ‘arrancado’ do povo; a chapa “Novos Tempos”, que disputa a direção da Associação Comercial e Empresarial de Ponta Porã enfrentou um verdadeiro terrorismo ao tentar registrar a diretoria.

Uma ação tão covarde que chega a surpreender, a chapa concorrente queria evitar o registro impedindo aos comerciantes do direito de escolha. Afinal, isto é uma democracia ou há um engano geral? A atitude dessas pessoas foi extremamente incompreensível. Todos têm o direito de concorrer, todos os candidatos são comerciantes, pagam impostos e vivem em sociedade. Por que alguns não podem concorrer? Por que passou pela cabeça da chapa concorrente que a chapa “Novos Tempos” não poderia participar da escolha entre os colegas empresários?

O que mais chamou a atenção é que uma chapa formada por mulheres, mulheres batalhadoras, conhecidas na cidade, comerciantes que trabalham para o sustento da família. No entanto a sua chapa se revelou em um surpreendente grupo com ações agressivas, intimidadoras e vergonhosas. Se não concordam com algo, é melhor conversar; afinal, os adversários são todos moradores de uma mesma cidade, conhecidos de muitos anos que agora, por vontade desta chapa, estão sendo vistos como inimigos.

Não cabe a vocês, da chapa concorrente, decidir o que é Lei ou não. Para isso existe uma Comissão Eleitoral.

Isso está na Constituição Federal... é a Constituição que define cidadania e estabelece bases para se decidir quem deve ter o direito de votar. Democracia está no artigo 1º da Constituição da República, ao longo do texto é possível encontrar os subprincípios e regras densificadores do princípio democrático:

“Todo o poder emana do povo”, diz o parágrafo único do artigo 1º da Constituição, que traduz, no texto constitucional, o princípio democrático, que é o que legitima o poder estatal no Estado democrático de direito.

Então, deve-se seguir a Lei Soberana no País: a Constituição; e para fazer isso, a eleição foi cancelada porque a diretoria não cumpriu o artigo 52, que diz que uma comissão eleitoral teria que ser formada, no prazo mínimo de 10 dias, antes da eleição. Cumpriu-se a Lei no dia do registro, mas os nomes foram aceitos porque a chapa “Novos Tempos” é formada por pessoas idôneas que tem experiência no comércio e responsabilidade em cada função que assume.

“Temos propostas: queremos proporcionar parcerias e descontos entre lojas; orientar o comerciante com apoio logístico para gerenciamento e redução de custos; apostamos na modernização, otimização de espaços e assessoria; acreditamos no fortalecimento da entidade ampliando o número de sócios e investindo em um grupo jurídico forte; instalação da Câmara Arbitrária; vamos investir no crescimento da cidade com a criação de um centro turístico, além da implantação de um cadastro unificado de consumidores e o principal, mobilizar o comércio para a redução de impostos”.

A chapa “Novos Tempos” planeja um programa de ações que visa o crescimento do comércio de Ponta Porã. “Nossa chapa aposta em um trabalho transparente e inovador de investimento e credibilidade na Associação Comercial. Nossa chapa quer somente ter o direito de concorrer, o direito de exercer a democracia, o direito de ganhar ou perder; mas, não nos tirem o direito de participar da escolha de pessoas que trabalham e convivem conosco no dia a dia”.

“O que resume nossa vontade de concorrer é justamente a Declaração dos
Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas: “Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade”.

Chapa "Novos Tempos"

Deixe seu Comentário

Leia Também

ECONOMIA

Projeto aprovado pela Câmara permite recolhimento automático de tributo por meio eletrônico

MS-379

Veículo com cigarros contrabandeados é apreendido entre Dourados e Laguna Carapã

SAÚDE

Comissão aprova criação do Programa Nacional de Assistência Integral ao Vitiligo e à Psoríase

INVESTIMENTO

Recursos de R$ 227 milhões do FCO são aprovados para empreendimentos em diversas áreas no MS