domingo, 25 de fevereiro de 2024

FATEP está emitindo diplomas do curso de Engenharia Civil

FATEP está emitindo diplomas do curso de Engenharia Civil

05 junho 2012 - 08h38
Divulgação (TP)

A direção da FATEP – Faculdade de Tecnologia de Ponta Porã, que oferecia o curso de Engenharia Civil, vem a público esclarecer que está resolvido o problema da demora para a entrega dos diplomas de conclusão do curso.

o esclarecimento se deve ao fato de que, no ano passado, parte da imprensa local, divulgou informações desencontradas e inverídicas sobre o problema e, agora, com tudo esclarecido por parte do Ministério da Educação, tornou-se necessária a divulgação da realidade dos fatos para que se torne do conhecimento de toda a sociedade fronteiriça, em especial aos formados no referido curso.

Ocorre que, desde o ano de 2006, quando foi publicada a portaria SESU-MEC N° 243 de 13/06/2006, no Diário Oficial da União N° 113, de 14/06/2006, a Faculdade estava tentando junto ao Ministério da Educação, meios para que esta portaria viesse a ser republicada, pois continha divergência de redação onde lia-se concluintes, deveria ser ingressantes. Devido ao erro (que não se sabe de onde partiu e nem como aconteceu), a instituição estava impedida de emitir os diplomas de conclusão do curso.

O problema foi resolvido a partir de uma visita da diretora da instituição, Professora Labibe Esther Esgaib Kayatt, ao Ministério da Educação, em Brasília, no final do ano passado. Na oportunidade, o secretário de Regulação e Supervisão de Educação Superior, Dr. Massonetto, considerou a solicitação da FATEP como procedente.

Assim, os formados em Engenharia Civil, obtiveram suas credenciais provisórias junto ao CREA-MS, por dois anos. No final do ano passado, como ainda não havia sido publicada a portaria de retificação, a FATEP efetuou uma nova solicitação junto ao CONFEA – Conselho federal de Engenharia, Arquitetura e Agronomia. O objetivo era prorrogar por mais um ano o beneficio aos formados em Engenharia Civil.

“Em nenhum momento ficamos de cruzados. A nossa instituição não ficou alheia aos fatos e buscou de todas as formas os meios para que os profissionais formados obtivessem suas credenciais para as atuações com a ART- Anotação de Responsabilidade Técnica ou para prosseguimento nos estudos (pós-graduação)”, afirma diretora que acrescentou que os formados que se interessaram não foram impedidos de cursarem, pois apresentaram seus históricos escolares, que continham todas as informações das disciplinas cursadas como a data da Colação de Grau.

A instituição explica ainda que o curso de Engenharia Civil teve que ser fechado por conta da redução na procura por vagas. As dificuldades em dominar conhecimentos em cálculos, física e química foram os fatores detectados junto aos alunos para a diminuição na inscrição para as seleções feitas pela FATEP.

“O importante é que, finalmente, tudo foi esclarecido e os formados estão procurando nossa faculdade para solicitar os diplomas que estão sendo emitidos com o aval do Ministério da Educação. Em nenhum momento nós ludibriamos, enganamos ou fizemos promessas infundadas ou vãs. A publicação da portaria, com a retificação está no Diário Oficial da União N° 61, seção 1, página 23, de 28 de março de 2012”, esclareceu Labibe.

A diretora fez questão de frisar que, desde o início da polêmica em torno do caso, sempre explicou para quem a questionasse o que estava ocorrendo e que, não deixaria acontecer qualquer mancha na sua reputação de educadora com várias décadas de bons serviços prestados à comunidade pontaporanense e fronteiriça: “nossa instituição mantém a credibilidade que a credencia como uma das mais respeitadas faculdades de Mato Grosso do Sul”, declarou.

“A FATEP sempre cumpriu e vem cumprindo com todas suas obrigações, na prestação de serviços e encargos sociais”, finalizou Labibe.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CAMPO GRANDE

Colisão entre carro e carreta mata casal na BR-163

JARDIM TROPICAL

Jovem fica ferida após ter moto atingida por caminhão na Weimar

ECONOMIA

Saiba como o FGTS Futuro contribuirá para compra da casa própria

DOURADINA

Corpo de idoso é encontrado em decomposição