domingo, 23 de junho de 2024

Fronteira: Mais um protesto contra tortura de animais

Mais um protesto contra tortura de animais

07 maio 2012 - 15h30
Mercosulnews


Na tarde da última sexta-feira (4), jovens universitários e personalidades da fronteira fizeram outra manifestação contra o “circo de horrores”, apelido rotulado a todo e qualquer circo que se utilize de animais como atração para o público e, consequentemente se utilize de procedimentos de tortura para adestrar as feras.
Em e-mail enviado à Redação, os manifestantes disseram que “ganhamos força no nosso protesto com a vinda de ativistas e simpatizantes do movimento. Paraguaias, como a Dra. Lilian Baez Villasboa, como Elena Gómez, da Fundacão Jardim Botânico y Zoológico; Grisel Alfonso Parodi, presidenta da Fundacão “Patitas Felices Paraguay” e a Sra. Rossi Ortigoza, representante do SEAN “Vida Silvestres”.”

Elas estiveram na sexta-feira à tarde em reuniões com representantes paraguaios e com os proprietários do circo (a proprietária do circo é brasileira e o proprietário argentino), e apos muitas negociações, os donos do circo aceitaram entregar 4 leoas velhas e doentes para o zoológico de assunção. Ou seja, os animais que já não estão dando lucros a eles, os que estão incomodando.

Durante a manifestação, que contou com dezenas de simpatizantes, o prefeito de Pedro Juan Caballero, José Carlos Acevedo, esteve no local e conversou com os ativistas sobre o protesto. Uma das líderes do movimento revela que “como fomos criticados no protesto anterior por ter feito apenas faixas em português (haja vista que a maioria das pessoas que estavam no manifesto era brasileira, por isso as faixas em português) dessa vez fizemos cartazes até em guarani e tivemos um apoio maior da comunidade paraguaia”.

Disse mais: “como a primeira manifestação foi feita bem antes do início do espetáculo, estava ainda tudo bem limpo. Desta vez conseguimos ficar até mais tarde e só não ficamos mais, por causa do mau cheiro que exalava das jaulas e dos constantes gritos, uivos dos bichos. Realmente estava muito triste toda aquela situação. Muitos restos de alimentos, como ossos e sangue de animais, muito estrume e urina também estavam nas jaulas. Uma das fotos mostra um trailer pequeno com três animais adultos dentro. Ou seja, sem lugar para andar, tudo isso é muito revoltante e triste”, completa a líder do manifesto.

No final da mensagem, ela comenta que “muitas pessoas nos perguntaram o porque de toda nossa manifestação se nada mudaria. Eles (os circenses) iriam embora e se apresentariam em outras cidades. Nós respondemos: muito bem, já conseguimos quatro leoas doentes e velhas, além do apoio de ativistas e simpatizantes paraguaios, da presença do prefeito e a votação no Paraguai da lei que ira proteger todos os animais.... acham pouco? Isso já é muito para nós!!!” (Colaborou Gabriela Mendes Goncalves Motta Dorneles).

Deixe seu Comentário

Leia Também

REGIÃO

Jovem morre após colidir moto em trailer de lanches

SETOR AÉREO

Mais de 36,7 mi de passageiros voaram pelo país de janeiro a maio deste ano

GERAL

Mega-Sena acumula mais uma vez e prêmio vai a R$ 93 milhões

ESPORTE

Operário AC bate Ivinhema e vira turno na liderança do Grupo B do Estadual Sub-20