Menu
Busca segunda, 02 de agosto de 2021

Após a reunião já ficou definido um plano de ação de combate aos atos ílicitos na fronteira Brasil/Paraguai

Após a reunião já ficou definido um plano de ação de combate aos atos ílicitos na fronteira Brasil/Paraguai

20 outubro 2011 - 13h20
Tião Prado - Redação

Na manhã dessa quarta-feira, dia 19, aconteceu na Câmara de Vereadores de Ponta Porã , mais uma reunião do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteira e o Coronel PM, senhor Valter Godoy Rojas Godoi, coordenador da referida reunião afirmou que sua relação a questão é extremamente positiva, uma vez que estão caminhando de uma maneira muito interessante no sentido de integração e de trabalho em conjunto de todos os envolvidos no Gabinete.

“ As reuniões estão sendo muito participativas e sugestivas e isso é importante, pois no final, o lucro maior será para toda a sociedade uma vez que combateremos a criminalidade, os crimes fronteiriços e isso é importante na região de fronteira; aquela sensação de segurança que todos os órgãos de segurança pública aqui da região irão proporcionar a comunidade dessa localidade”, afirmou o Coronel Godoi.
De acordo com informação, algumas ações já foram definidas de caráter preventivo, como as ações educativas e preventivas que estarão acontecendo na cidade. Após, as outras ações já serão de forma repressiva, sendo mais sigilosas, de combater efetivo ao crime organizado.

Na reunião também foram destacados os problemas de efetivos que os órgãos vem enfrentando, onde o coronel Godoi disse que muitas vezes esses são problemas de gestão e como essas ações são pontuais, haverá reforço de efetivo e o mais importante, enfim, é a união, o pensamento em se fazer um bom trabalho para a fronteira . Quanto a Polícia Nacional paraguaia, o coronel disse que ela irá atuar no lado paraguaio, com reforço de efetivo e realização de operações preventivas no Paraguai.

Participaram da reunião as seguintes autoridades:

Presente a reunião o Cel. PM Valter Godoy Rojas; Ozanan Catelan Teixeira, da PRF; capitão Daniel Lafratta Cardoso do 11º RC MEC; Jorge André Santos, delegado de Policia Federal; Joel Martins dos Santos, diretor do DOF; Justo Pastor Benitez, delegado da Policia Nacional do Paraguai; Edson Guardiano de Oliveira, capitão do 4º BPM; Hugo Humberto Diaz Alacaraz, sub-comissario da Policia Nacional do Paraguai; Alvaro Larson Dias, Major do 4º grupamento de Bombeiros; vereador Osmar de Matos, representando a Câmara de Ponta Porã; Astolfo Lopes Cançado Neto, defensor Público; Alexandre Amaral Evangelista, delegado titular do 2º DP de Ponta Porã e o Major Escalhar comandante da Policia Militar em Amambai.

A prefeitura de Ponta Porã foi a unica instituição que não enviou um representante a reunião.

Após a mesma ficou definido um plano de ação para breve que estará reunindo todas as forças policiais tanto do Brasil como também do Paraguai, mas não foram revelados os detalhes para não atrapalhar a ação.


Deixe seu Comentário

Leia Também

INVESTIGAÇÃO EM SP
Homem leva menina de 15 anos ao hospital e diz que ela morreu após sexo; polícia investiga
ECONOMIA
Impostômetro atinge a marca de R$ 1,5 trilhão
Esse é o montante pago em tributos federais, estaduais e municipais
EDUCAÇÃO
Volta às aulas: especialistas explicam em 10 pontos como fazer um retorno mais seguro
ESPORTES
Bronze olímpico nos 50 m livre coroa regularidade de Bruno Fratus