Menu
Busca sexta, 24 de setembro de 2021
AÇÃO DE GOVERNO

Governo recebe motoristas de aplicativos e discute ações em benefício da categoria

05 março 2021 - 14h00Por Portal MS

Representantes de profissionais que atuam no transporte de passageiros pelos aplicativos em funcionamento em Campo Grande se reuniram na manhã desta sexta-feira (05) com o Governo do Estado, para discutir ações em benefício da categoria. Na pauta, a questão do preço dos combustíveis e o apoio da administração estadual para e melhoria das condições de trabalho.

Durante a reunião, realizada na Governadoria, o secretário de Governo e Gestão Estratégica, Sérgio Murilo, disse aos motoristas de aplicativo que os temas tratados envolvem outros órgãos, como a Petrobrás, Prefeitura e Secretaria de Fazenda, e por isso cada assunto será discutido com esses setores.

Mas Sérgio Murilo disse que o Governo do Estado está a disposição para apoiar a categoria na implementação de ações para fortalecer e dar mais segurança a eles no exercício das atividades. “O Estado está fazendo o seu papel, além de cuidar da população também ajudar algumas categorias para evoluir numa condição melhor de trabalho e o Estado está estendendo a mão para avançar na solução dos seus problemas”. Ele lembrou que no que se refere ao preço da gasolina, nem sempre é possível a intervenção do Estado, pois essa questão é da competência da Petrobras. Só no ano passado, a estatal federal autorizou 19 aumentos nos preços da gasolina.

Secretário Sérgio Murilo: Governo do Estado se coloca a disposição para apoiar os motoristas de aplicativo no que é possível

E os representantes dos motoristas de aplicativos saíram da reunião com algumas ações práticas. Ao ouvir a reclamação de que as plataformas não atualizam as tarifas há cinco anos e que aplicam algumas medidas que reduzem ainda mais a remuneração deles, o superintendente do Procon Estadual, Marcelo Salomão, anunciou como o órgão irá atuar.

“O Governo do Estado vai dar apoio para que viabilize o trabalho da categoria, vamos intermediar conversa com os aplicativos que cancelaram os descontos para a categoria (no que se refere a combustíveis), vamos verificar possíveis ilegalidades ou abusividade pelas contratantes (administradora de plataformas), e vamos discutir com o Sinpetro um modelo de negócio voltado para os motoristas de aplicativos”, explicou Marcelo Salomão.

Na reunião, alguns dos motoristas reclamaram que deixaram de ter desconto ao abastecer o carro em postos que trabalhavam com aplicativos que concediam preço melhor. “Os aplicativos suspenderam os descontos”, comentou Fuad Salamene. Para tentar auxiliar a categoria nessa questão dos combustíveis, o superintendente do Procon pretende, junto com a categoria, discutir com o Sinpetro (Sindicato dos Postos de Combustíveis, Derivados de Petróleo e Conveniências) uma forma dos motoristas de aplicativo terem algum tipo de desconto ao abastecer os carros.

Diálogo para buscar medidas para melhorar as condições de trabalho dos profissionais que trabalham com aplicativos de transporte de passageiros

Para amenizar o problema quanto a relação com as plataformas que trabalham com aplicativo para o transporte de passageiros, o presidente da Fundação Estadual do Trabalho (Funtrab), Marcos Derzi, se dispôs a discutir com a categoria a criação de uma plataforma regional via entidade que os representa. Por enquanto, existe apenas uma Cooperativa recém criada, que ainda não tem um grande número de associados.

Rogério Cândido de Oliveira, agradeceu o Governo do Estado em dialogar com a categoria e dar o apoio na viabilização de ações em benefício dos motoristas de aplicativo. Segundo Fuad Salamene, entre 1.200 a 1.500 dependem do trabalho com aplicativo de transporte de passageiros para sustentar a família.

Sobre a pauta do ICMS da gasolina e o preço do etanol, que vem acompanhando o aumento do combustível derivado do petróleo, o assunto será discutido com outros setores do Governo do Estado.

Representando os motoristas de aplicativo também participaram da reunião Alfredo Orlando, Alysson Clisman, Carolina Garcia, Eva Bianca, Emilson Irala de Souza e Helder Brito. Pelo Governo, participaram também o secretário-adjunto de Governo e Gestão Estratégica e Ana Carolina Ali, da Consultoria Legislativa.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MEIO AMBIENTE
Estado já tem 1.688 barragens regularizadas junto ao Imasul, maioria de pequeno porte
POLÍCIA
Homem é preso em flagrante por policiais civis suspeito de tentar estuprar a própria sobrinha
SAÚDE
ANS: cai ocupação de leitos de UTI para atendimento à covid-19
CRIME AMBIENTAL
PMA autua infrator em R$ 2,4 mil por criação ilegal de javalis