Menu
Busca sexta, 22 de outubro de 2021

“Kayatt conclui 200 obras até ano que vem”, diz Helio Peluffo

“Kayatt conclui 200 obras até ano que vem”, diz Helio Peluffo

26 novembro 2011 - 07h20
Divulgação (TP)


A Prefeitura de Ponta Porã já realizou 178 obras e conclui o segundo mandato do prefeito Flávio Kayatt, em 31 de dezembro do ano que vem, com 200 obras. Foi o que garantiu o secretário municipal de Infraestrutura, arquiteto Hélio Peluffo Filho, durante palestra no Rotary Clube Fronteira, com o título “Uma nova Ponta Porã”. Peluffo afirmou que nos últimos sete anos da administração Flávio Kayatt, a cidade passou por um “choque de qualidade administrativa” que envolveu todos os setores da Prefeitura.

Na palestra, o secretário destacou os avanços verificados na educação, com oito novas escolas e CEINF´s, entrega de uniformes, investimento em transporte, informática e na capacitação e valorização dos professores. “Hoje são 10 mil crianças que realmente aprendem a pensar e se preparam para o futuro”, assinalou.

Peluffo ressaltou o aumento do volume de atendimentos na saúde, a construção de novas unidades e o aumento dos investimentos. Para ele, a reforma e ampliação do Hospital Regional gerarão uma melhora significativa na assistência à saúde da população. O secretário assinalou que é decisivo para a saúde que o governo federal regulamente a emenda constitucional 29 e defina o percentual da União para a saúde, assim como acontece hoje com os Estados (12%) e os Municípios (15%).

Fechar 2012 com 1085 casas populares executadas (hoje tem 704 prontas e 133 em obras) é uma das metas da atual administração que já retirou milhares de pessoas das áreas de risco na beira de córregos.

Peluffo mostrou que a Prefeitura tem uma arrojada política social que é complementada pela entrega de brinquedos, no Natal, e cobertores, no inverno, sob a coordenação da primeira-dama Mere Kayatt. As frentes de asfalto são mais de 52, beneficiando o centro e diversos bairros do município. “Por determinação do prefeito, nós mantemos a malha viária pavimentada sempre conservada, a fim de proteger o patrimônio público do cidadão”, assinalou o secretário.

Peluffo lembrou que a administração recuperou muitos imóveis que estavam abandonados, como foi o caso do prédio do antigo Mercadão, que hoje é a sede da Secretaria de Infraestrutura. O Centro Conviver que atende mais de 380 idosos está funcionando em um prédio que também estava abandonado. Mesma política valeu para o prédio da antiga Estação Ferroviária, sede da FUNCESPP.
DESENVOLVIMENTO

O secretário chamou a atenção para a política de desenvolvimento, alicerçada na lei de incentivos fiscais, Indusporã, através da qual a Prefeitura abre mão de impostos em troca da criação de novos empregos. “No ano anterior à posse do Flávio, o saldo de empregos com carteira assinada foi 139 empregos negativos, ou seja, demitimos ao invés de empregar. Agora, em 2010, o Ministério do Trabalho registrou a criação de 434 novos empregos, numa evidente confirmação do desenvolvimento econômico do município”.

Peluffo disse que hoje a Prefeitura trabalha com seriedade e faz os recursos multiplicarem. Como exemplo, ele mencionou o Previporã, o Instituto de Previdência dos Servidores Municipais. Em 10 anos, de 1994 a 2004, o Previporã reuniu um saldo de apenas R$ 44 mil. Em sete nos da administração Kayatt, o Instituto tem R$ 21 milhões em caixa, “oferecendo segurança para o servidor municipal que precisa se aposentar”, exemplificou.
GRANDES OBRAS

Peluffo deixou para o final a menção das grandes obras realizadas e em realização. O Centro de Convenções que mudará o perfil do turismo na fronteira; o Parque Estadual dos Ervais, uma obra do Governo do Estado que está sendo edificada em um terreno de 7 hectares e meio decido pela Prefeitura; o anel viário que começa a ser construído e a revitalização da Linha Internacional.

“São obras que vão fazer diferença na história do município que ano que vem completa 100 anos”, garantiu o secretário de Infraestrutura, observando que a obra da Linha está sendo executada com recursos obtidos junto à União Européia a custo zero, um fato inédito na história de Mato Grosso do Sul.
CASA ORGANIZADA

Peluffo disse que o desempenho da administração de Flávio Kayatt, hoje aprovada por mais de 80% da população, é fruto de uma modernização administrativa que envolveu todos os segmentos da Prefeitura. “A casa foi colocada em ordem, há equilíbrio nas finanças, gestão eficiente dos recursos, uma equipe técnica que realiza bons projetos e liderança política do prefeito em Campo Grande e Brasília. Sem esse conjunto integrado de ações, nada disso seria possível”.

Para Ponta Porã continuar crescendo, conclui Hélio Peluffo, essa política de austeridade, de respeito ao patrimônio público e capacidade de trabalho tem que prosseguir e ir se aperfeiçoando cada vez mais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

POLÍTICA
Presidente diz que valor de auxílio foi decidido com responsabilidade
DIREITOS HUMANOS
Morte violenta atinge 6,97 mil crianças e adolescentes por ano no país
LEGISLATIVO DE MS
Neno Razuk solicita a SES estudos para implantação de mutirão de vacinação contra COVID-19
POLÍTICA
CCJ da Câmara aprova suspensão de validade de concursos na pandemia