segunda, 22 de julho de 2024
MS

Marinha simula invasão de inimigos e operação de guerra vira atração

14 dezembro 2015 - 10h49Por Fonte: correiodoestado
O Porto Geral de Corumbá ficou lotado na tarde deste domingo (13), durante uma simulação de guerra realizada pelo Comando do 6º Distrito Naval de Ladário, na data em que se celebra o Dia do Marinheiro. A encenação, que envolveu cerca de 300 militares, simulou uma invasão de inimigos, e em sequência, a retomada do território ocupado.

Além do efetivo, navios, helicópteros, lanchas e paraquedistas, prenderam a atenção do público, que encarou o sol forte para ver a apresentação dos militares. Além dos navios da Flotilha e do helicóptero, foram utilizados vários armamentos do cotidiano militar, todos com balas de festim.

“Essa simulação de guerra integra nossas atividades de honras e comemoração ao Dia do Marinheiro e a data voltada ao nosso patrono, o Marquês de Tamandaré. Tivemos cerca de 300 militares envolvidos na simulação. Queremos demonstrar à população local nossas atividades e capacidade de defesa, além de despertar nos jovens o desejo de ser militar”, afirmou o contra-almirante, Petrônio Augusto Siqueira de Aguiar, comandante do 6º Distrito Naval.

De acordo com o site Diário Online, as crianças e adolescentes ficaram encantados com a destreza dos paraquedistas. “Gosto muito dos homens que têm coragem de saltar de paraquedas. Sempre que tem salto no aeroporto meu pai me leva pra ver. Não tenho coragem de saltar, mas gosto de ver a coragem deles e quem sabe um dia eu consigo fazer um salto”, disse José Henrique Fuentes, de 14 anos.

O item essencial de grande parte da população, o celular, foi muito utilizado na apresentação. Além de “selfies” com os militares, vídeos foram gravados da simulação de guerra. Depois da simulação de guerra, a população teve um início de noite descontraído, ao som da Banda Municipal Manoel Florêncio e da Banda da Marinha. O Porto Geral ainda ofereceu diversas barracas com comidas, bebidas e brinquedos diversos para os visitantes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Início de operação da fábrica de Ribas do Rio Pardo consolida MS como vale da celulose

ECONOMIA

Mercado voluntário de carbono no Brasil recua em 2023

Dados são do Observatório de Bioeconomia da FGV

BRASIL

Conab recebe mais R$ 115 milhões para apoio à comercialização da agricultura familiar

DIREITOS HUMANOS

Cimi: políticas públicas ainda não frearam violência contra indígenas

Relatório cita fortalecimento e retomada de ações de fiscalização