Menu
Busca domingo, 09 de maio de 2021

MS desenvolve há uma década o Programa Estadual de Proteção à Gestante

03 setembro 2011 - 08h30
MS desenvolve há uma década o Programa Estadual de Proteção à Gestante

Divulgação (TP)


O Programa de Proteção à Gestante (PEPG) foi lançado no Estado de Mato Grosso do Sul em 2002 pelo Instituto de Pesquisas, Ensino e Diagnósticos da APAE em parceria com o Governo Estadual, através da Secretaria de Estado de Saúde e das Secretarias Municipais de Saúde.

O PEPG consiste em três etapas: a realização da Triagem Pré-Natal, a confirmação do diagnóstico e o acompanhamento e tratamento das gestantes de todo o Estado de Mato Grosso do Sul. Para isso o IPED/APAE conta com o setor de Busca Ativa que é responsável por confirmar as alterações e localizar os pacientes para um trabalho psicossocial, feito pelo setor de psicologia e assistência social do IPED, conjunto de acompanhamento médico para todas as gestantes com alterações diagnosticadas.

O objetivo é a prevenção de possíveis complicações e agravos para a mãe e para o bebê, já que as doenças podem ser transmitidas da mãe para o filho durante a gestação.

Os exames de triagem pré-natal são de extrema importância para uma gestação segura, pois através dele é possível identificar e reduzir muitos problemas de saúde que podem atingir a mãe e o bebê como doenças, infecções ou disfunções, que detectadas precocemente possibilita um tratamento com maior êxito.

Os exames e as consultas realizados pelo IPED/APAE permitem identificar e tratar doenças transmissíveis pelo sangue de mãe para filho, como a AIDS e a Sífilis. O ideal é que as gestantes iniciem o pré-natal no primeiro trimestre, assim evitando problemas que podem causar o parto precoce e até o aborto.

Deixe seu Comentário

Leia Também

Região
PMA de Naviraí surpreende dois caçadores e apreende duas armas e munições escondidas
POLÍTICA
Bolsonaro faz passeio de moto em homenagem ao Dia das Mães
INFRAESTRUTURA
Abertura de novos corredores logísticos dará mais competitividade ao agronegócio de MS
BRASIL
Sinal digital de TV já chega a 90% dos brasileiros