Menu
Busca sábado, 27 de novembro de 2021
CIDADANIA

MS e governo federal assinam protocolo para capacitação profissional de 5 mil mulheres

25 novembro 2021 - 14h00Por Portal Governo MS

O Governo do Estado oficializou o protocolo de intenção com o governo federal para garantir a capacitação profissional para cinco mil mulheres, no âmbito do projeto Qualifica Mulher. O documento foi assinado durante a visita da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMFDH), Damares Alves, à Casa da Mulher Brasileira, em Campo Grande, na quarta-feira (24).

O projeto coordenado pela Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres (SNPM) do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, nasceu para proporcionar às mulheres condições de trabalho digno e oportunidades de projeção econômica e social e o seu bem-estar, sendo desenvolvido em três eixo: capacitação, empreendedorismo e articulação em rede.

“A finalidade é estimular ações que promovam a autonomia econômica da mulher, formando uma rede de parcerias com o poder público federal, estadual, distrital e municipal, entidades e instituições privadas, para fomentar ações de qualificação profissional, trabalho e empreendedorismo, para geração de emprego e renda para as mulheres em situação de vulnerabilidade social”, explicou a secretária Nacional de Políticas para as Mulheres, Cristina Britto.

“Falar em cidadania é falar em dignidade, e falar em dignidade tem tudo a ver com essa pactuação que assinamos hoje, que traz mais garantias para as mulheres. Nós, do Governo do Estado, com a subsecretária Luciana, temos um trabalho muito firme e forte com as mulheres, em parcerias com os municípios. E nós ficamos felizes com as cinco mil vagas do projeto Qualifica Mulher. Nós já iniciamos há algum tempo o programa Recomeçar, também no mesmo sentido de ajudá-las a romper o ciclo da violência com a autonomia financeira”, destacou o titular da Secretaria de Estado de Cidadania e Cultura (Secic), João César Mattogrosso.

Na ocasião a subsecretária de Estado de Políticas Públicas para Mulheres, Luciana Azambuja, anunciou que em breve a Casa da Mulher Brasileira contará com o único serviço que estava faltando no local, uma sala de exame de corpo de delito do Imol (Instituto de Medicina e Odontologia Legal), além de apresentar as ações da SPPM.

Secretário João Cesar Mattogrosso, ministra Damares, subsecretária Luciana Azambuja e Cristina Brito, secretária Nacional, durante assinatura do Protocolo de intenção

“Mato Grosso do Sul é um Estado com uma rede consolidada de políticas públicas para mulheres desde 1999, mas desde 2015, na gestão do governador Reinaldo Azambuja nós conseguimos ampliar o número de municípios com coordenadorias da mulher, de 23 para 47. Isso é interiorizar as políticas, é comprometer os executivos municipais, e isso é dizer que nós temos direito a viver uma vida livre de violências. E ressaltando que encerramos o mês de dezembro deste ano com novas 25 salas lilás”, finaliza.

As vagas do Projeto Qualifica Mulher serão destinadas, prioritariamente, a mulheres que possuam renda mensal de até um salário mínimo e meio, estejam cursando ou tenham concluído o ensino fundamental ou médio ou não tenham escolaridade.

“A idade da vítima está diminuindo, portanto, a idade do agressor também está diminuindo. Por isso essa pauta é transversal com outras abordagens para trabalhar a violência contra a mulher. E os indicadores nos apontam que somente as políticas para as mulheres da Secretaria não vão resolver o problema, precisamos das parcerias. E os dados apontam também que 43% das famílias são chefiadas por mulheres. O Projeto Qualifica Mulher é isso, uma série de parcerias para fortalecermos as nossas mulheres”, afirmou a Ministra do MMFDH.

Participaram do evento o deputado federal Luiz Ovando; secretária Nacional da Juventude (SNJ), Emilly Coelho; secretário Adjunto de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Esequiel Espírito Santo; secretário Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente, Maurício Cunha; diretor do Departamento de Formação, Desenvolvimento e Fortalecimento de Família, Marcelo Couto; a Primeira subdefensora Pública-Geral do Estado, Maria Rita Barbato, Thais Dominato, Defensora Pública coordenadora do Nudem; Camila Maués, Defensora Pública; Juíza Jacqueline Machado; Iácita Pionti, presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher de Campo Grande; Ian Leal, subsecretário de Estado de Políticas Públicas para Juventude; Élen Malfará, presidente do Conjuv; Tai Loschi, superintendente da Casa da Mulher Brasileira, além de servidores da Casa da Mulher Brasileira.  

Deixe seu Comentário

Leia Também

SAÚDE
Saúde avalia inclusão de remédios para tratamento da Hemofilia A
LEGISLATIVO DE MS
Neno Razuk solicita reforma na lavanderia comunitária em Dourados
POLÍTICA
Presidente diz que Brasil e o mundo não aguentam um novo lockdown
ECONOMIA
"Estamos perto de ver o topo da inflação", diz presidente do BC