Menu
Busca quinta, 05 de agosto de 2021

Mulheres são presas por agredirem grávida na rodoviária

Mulheres são presas por agredirem grávida na rodoviária

16 novembro 2011 - 13h00
Mercosulnews

Na noite desta segunda-feira (14) a Polícia Militar foi acionada no terminal rodoviário de Ponta Porã, onde estaria ocorrendo uma briga entre três mulheres e que a vítima, J.C.F., de 22 anos, havia buscado refúgio na guarita do ponto de táxi da rodoviária. A PM confirmou a denúncia e deteve as acusadas da agressão, identificadas como sendo as senhoras V.S.R., de 20 anos e E.L.S., de 26 anos.

A vítima foi encontrada em estado de choque e com lesões no rosto e na cabeça, causadas, segundo ela, pelas duas mulheres presas. E.L.S. é esposa do cidadão L.C.R.A., com quem a vítima disse manter um relacionamento amoroso. A jovem disse também que estaria grávida do homem e que os desentendimentos começaram no parque de exposições, durante o Motorcycle.

Os amantes teriam se encontrado no evento motociclístico que estava acontecendo na cidade e isso teria chegado ao conhecimento da mulher traída. Na segunda-feira, a vítima estava no terminal rodoviário quando foi localizada pelas duas mulheres, que decidiram atacá-la com socos e pontapés, usando como arma também um capacete.

Após a chegada da polícia a vítima sofreu um desmaio e teve que ser socorrida por uma amiga e pelo amante, sendo levada até o Corpo de Bombeiros, que a encaminhou ao hospital regional para receber atendimento médico, onde permanece internada.

As agressoras receberam voz de prisão e foram levadas para o 1º Distrito Policial, sem lesões corporais. Uma motocicleta de procedência estrangeira, que estava em poder de uma das acusadas, foi apreendida e removida para o Detran.

Deixe seu Comentário

Leia Também

LEI
Líderes religiosos são incluídos na prioridade da vacinação contra Covid-19
ASSISTÊNCIA SOCIAL
Evento da Sedhast reúne experiências do Programa Criança Feliz em MS
ECONOMIA
Indicador de Emprego da FGV atinge maior nível desde fevereiro de 2020
POLÍCIA
PMA autua pescador profissional por extração ilegal de recursos minerais e degradação área protegida