Menu
Busca terça, 13 de abril de 2021
Ponta Porã

Pedreiro que reclamou de som alto é executado com oito tiros

30 dezembro 2014 - 09h20Por Fonte: riobrilhantenews
Pedreiro de 46 anos foi executado com oito tiros de pistola nove milímetros na cidade de Ponta Porã. Segundo a polícia, Jucerlei Borges de Souza, de 46 anos, chegava em casa numa motocicleta do Paraguai, quando foi interceptado por dois homens que também trafegavam numa moto. O carona armado com uma pistola de calibre nove mlímetros se aproximou e atirou várias vezes contra Jucerlei.

O pedreiro foi atingido com oito tiros e morreu na hora, em frente a residência à rua Osvaldo Cruz, na Vila Boa Vista. Socorristas dos Bombeiros de Ponta Porã chegaram em seguida, mas nada pôde fazer.

Segundo familiares, o pedreiro tinha sido ameaçado de morte por um homem que reside naquela vizinhança. Jucerlei reclamou do som alto e, conforme repassado à polícia, o suspeito teria dito que o mataria. A polícia investiga o caso.

Em Dourados, há cerca de sete anos, um pedreiro, a mulher dele - uma merendeira -, dois filhos dele que passavam o fim de semana com o pai e o cachorro da família foram executados por um rapaz. Motivo: o pedreiro reclamou do som alto, disse que precisava levantar cedo para trabalhar e foi dormir com a família. Pouco depois, um comparsa arrombou a porta, o outro invadiu e matou todos. O caso aconteceu no Canaã I. Já, no Piratininga, um jovem foi morto pelo mesmo motivo, no mesmo ano.

O comando da Polícia Militar em Dourados, em recente entrevista ao Douradosagora, disse que perturbação de sossego é delito ou contravenção que pode ser punido até com prisão. A população deve reclamar via telefone 190 e, segundo o comandante, não é preciso se identificar.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OPERAÇÃO HÓRUS
Veículo furtado com quase meia tonelada de maconha foi recuperado pelo DOF
EDUCAÇÃO
Prouni: MEC abrirá em maio inscrições para bolsas remanescentes
JUTI
Polícia Militar apreende veículo com chassi adulterado
COTAÇÃO
Dólar fecha acima de R$ 5,70 em meio a incertezas políticas e fiscais