Menu
Busca sábado, 23 de outubro de 2021

Ponta Porã registrou 32 casos de dengue

27 outubro 2011 - 14h00
Divulgação

A chegada do período de chuvas traz uma preocupação para as autoridades do setor da saúde. O calor e a umidade em índices elevados favorecem a propagação da dengue. Nesta época é comum aumentar os focos do mosquito transmissor da doença. Por isso, os profissionais da saúde já estão em alerta e efetuando constantes campanhas em toda a cidade.
Em 2011 foram registrados 32 casos de dengue. Foram 120 notificações da doença ao longo do ano. O número é pequeno em relação ao ano passado, porém, a chegada da temporada chuvosa preocupa. “Nossas equipes estão diariamente percorrendo os bairros e área central de Ponta Porã. Nossa preocupação é conscientizar a população para que nos auxilie neste trabalho. Sem a ajuda dos moradores, será impossível acabar com a dengue”, afirma o secretário de saúde, Josué Lopes.
Segundo ele, entre os 32 casos registrados neste ano, 4 foram na área central. “Em todas as regiões da cidade foram notificados os casos de dengue. A confirmação dos casos também ocorreu em vários locais”, explica.
De acordo com os números divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde, no distrito de Sanga Puitã, por exemplo, foram notificados 3 casos. 2 deram positivo.
Ponta Porã também “importou dengue”. Três dos 14 suspeitos de terem sido contaminados pela doença deram resultado positivo nos exames efetuados. “Os números repassados pela Vigilância Epidemiológica revelam que a fronteira corre um sério risco de registrar novos casos de dengue. Estamos trabalhando em conjunto com as autoridades de saúde do Paraguai. As ações são coordenadas e têm dado bons resultados. Mas cabe à população colaborar, e bastante, ajudando a eliminar os objetos que favorecem a proliferação do mosquito transmissor da dengue”, alertou Josué Lopes.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AÇÃO DE GOVERNO
Programa milionário para o esporte e investimentos para o setor elétrico ganham destaque
POLÍCIA
PMA de Batayporã autua jovem de 25 anos por maus-tratos a uma cadela Pit Bull
SAÚDE
Trabalho remoto foi mais recorrente para quem tinha curso superior
REGIÃO
PMA captura tamanduá-bandeira refugiado dentro de depósito em sítio depois de ser acuado por cães