domingo, 21 de julho de 2024
Polícial

Preso bando que abusou de vítima e usava crianças para despistar polícia

15 dezembro 2015 - 12h46Por Fonte: dahorabataguassu
Sete pessoas da mesma família foram presas na noite de ontem (13), acusadas de roubar veículos e usar crianças para despistar a polícia. O primeiro do bando a ser detido foi Carlos Alexandre Brasil Isidoro, 29 anos. Ele estava com o enteado de 10 anos e seguia em uma caminhonete, roubada na sexta-feira (12), para o Paraguai.

Conforme o delegado, Cleverson Alves dos Santos, chefe do SIG (Setor de Investigações Gerais), a policia conseguiu chegar na quadrilha após denúncia de um amigo da proprietária da caminhonete, de 28 anos, que além de ser roubada e sofrer sequestro relâmpago, foi violentada na frente do filho de 5 anos.

O rapaz avistou um homem na caminhonete, que seguia sentido Sidrolândia e ligou para a polícia após ser informado do roubo pela mãe da vítima. Os policiais, então, montaram uma operação em conjunto com a PRF (Polícia Rodoviária Federal) e Polícia Militar.

Eles conseguiram abordar Carlos no posto da PRF (Polícia Rodoviária Federal) em Sidrolândia. Ele confessou que iria levar o veículo até Ponta Porã e acabou entregando os integrantes da quadrilha.

Fábio Alves da Silva, 34, Thiago da Silva Robaldo, 24, Naime da Silva Robaldo, 20, Elizabeth Cristina Carvalho, 45, José Carvalho da Silva Robaldo, 28, Mário Weslei Souza Moreira, 22, foram presos em uma casa na Rua Dona Maria II, no Bairro Sílvia Regina.Lá, a polícia também encontrou uma menina de 6 anos, neta de Elizabeth, que também era usada para despistar a policia.

Fábio e Thiago são os líderes da quadrilha, de acordo com o delegado. Na casa, onde os veículos eram levados logo após o roubo, foram localizados 11 celulares, dois GPS, 100 munições e duas armas, uma 9 milímetro, de uso restrito, uma 380 e uma Pajero roubada em São Paulo. No quintal, dentro de uma casinha de cachorro, foi localizada objetos que remete a pratica de magia negra.

A quadrilha foi presa e vai responder por associação criminosa, receptação, porte de arma de uso restrito, roubo majorado pelo emprego de arma, restrição de liberdade e estupro. Segundo o delegado, a família faz parte de uma facção criminosa.

Caso - Na última sexta-feira, a vítima foi uma médica veterinária de 28 anos e o filho dela de 5 anos. Eles sofreram sequestro relâmpago e tiveram a caminhonete roubada. A mulher foi rendida enquanto estacionava na Rua 13 de Maio. Ela ficou em poder dos bandidos por 9 minutos e ainda foi violentada na frente do filho.

Deixe seu Comentário

Leia Também

GERAL

Prova do Revalida para médicos ocorre neste final de semana

MS

Mais Social de R$ 450 garante comida na mesa e gás de cozinha

GERAL

Convívio com animais traz benefícios à saúde física e mental do tutor

GERAL

Artefatos indígenas retidos na França retornam ao Brasil