Menu
Busca sexta, 23 de abril de 2021
MS

Projeto de concessão de parques estaduais vai alavancar o turismo do Estado, avaliam prefeitos

28 fevereiro 2021 - 10h30Por Portal MS

A possível concessão de cinco parques estaduais à iniciativa privada deve alavancar o turismo em diversas cidades do Estado, contribuindo para geração de emprego e renda. Esta é a avaliação dos prefeitos de municípios que estão nos arredores destas unidades de conservação.

Eles acreditam que com este aporte financeiro privado, os parques vão ganhar mais visibilidade e investimentos, dispondo de melhores condições e planejamento para receber turistas e a população sul-mato-grossense. Desta forma, além de não gerar prejuízo ou despesas, as unidades serão atrações turísticas que podem impulsionar e contribuir para o desenvolvimento local.

O governo estadual está promovendo reuniões semanais com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), para avaliar quais parques estaduais estão aptos para concessão à iniciativa privada. A intenção é que este estudo seja finalizado neste semestre.

A princípio está nos planos do governo a concessão de cinco parques estaduais: Parque Estadual Várzeas do Rio Ivinhema, Parque Estadual Nascentes do Rio Taquari, Parque Estadual do Prosa, Parque das Nações Indígenas e o Monumento Natural Gruta do Lago Azul, em Bonito.

Expectativa

Criado em 1988, o Parque Estadual do Rio Ivinhema passa pelos municípios de Jateí, Naviraí e Taquarussu. Ele está aberto para pesquisas e visitas com fins educativos, no entanto, a intenção é que haja uma ampliação das suas atividades e acesso ao público, como atividades de trilhas, safáris fotográficos, passeios de barco e observação de aves e mamíferos.

“Para nós aqui será ótimo esta concessão, porque assim poderá abrir o Parque ao público, melhorar o local e impulsionar o turismo, depois de muito tempo fechado. Esta mudança no modelo é de extrema necessidade, por isso sou muito favorável a esta iniciativa do governo estadual”, destacou o prefeito de Jateí, Eraldo Jorge Leite.

Ele acredita que estes investimentos serão positivos para toda a região. “Era prefeito na época que a unidade (de conservação) foi criada, e agora espero que este projeto seja concretizado, gerando reforço na economia das cidades. O momento é adequado para a concessão”.

O prefeito de Taquarussu, Clóvis José do Nascimento, também avalia os benefícios desta possível concessão. “Se trata de um projeto muito interessante para o Parque, inclusive já participei de algumas reuniões aqui no município para tratar sobre o tema. Se tiver a concessão teremos uma ação especializada de conservação e turismo, que vai trazer benefícios para as cidades vizinhas”.

A parceria firmada entre o governo e o BNDES também foi citada pela prefeita de Naviraí, Rhaiza Matos. “É de suma importância essa parceria. Teremos um grande avanço na implementação do desenvolvimento sustentável em toda a região, com a nossa especial atenção à comunidade ribeirinha do Porto Caiuá. Nós acreditamos no potencial turístico e apostamos no sucesso da concessão”, afirmou.

Turismo e geração de renda

O Parque Estadual Nascentes do Rio Taquari também faz parte deste estudo e será avaliado no processo. “Vai ajudar muito nas melhorias e condições do funcionamento do Parque, que já é um lugar fantástico, com grutas, animais, onde os turistas tanto do Estado como de todo o País poderão observar a fauna e todo o cenário”, descreveu o prefeito de Alcinópolis, Dalmy Crisóstomo.

Ele ponderou que o Parque (Rio Taquari) passa por 30 mil hectares de Alcinópolis, por isso avalia este estudo como muito importante para a região. “Sou extremamente a favor do projeto, porque vai gerar renda e ainda ampliar o turismo no local e nos municípios vizinhos, com uma divulgação maior das belezas naturais”.

A unidade foi criada em 1999, para fazer a proteção das nascentes do Rio Taquari, em função da degradação dos rios que formam a bacia hidrográfica, considerada uma das mais importantes do Pantanal. Ela passa pelos municípios de Alcinópolis e Costa Rica, tendo a disposição inclusive sítios arqueológicos.

Investimentos

O secretário municipal de Cultura e Turismo da Capital, Max Freitas, também avalia como positiva para a cidade a concessão do Parque Estadual do Prosa e Parque das Nações Indígenas. “Será muito interessante porque vai fortalecer nosso fluxo turístico, com empresas que já possuem case de sucesso no setor e vão fazer investimentos”.

Ele destaca que a iniciativa é muito bem vista e que pode até ser feito um complexo no Parque das Nações Indígenas, incluindo, por exemplo, o Aquário do Pantanal. “Seriam passeios organizados e que iriam contribuir com o turismo local. Trata-se de uma união de esforços para desenvolver o setor”.

Outro local com forte impacto turístico é o Monumento Natural Gruta do Lago Azul, em Bonito, que também passa por esta avaliação. “Essa é mais uma parceria de sucesso com o BNDES, que resultará em modelos de gestão inovadores e sustentáveis para geração de renda e desenvolvimento regional do nosso Estado”, ressaltou a secretária especial Eliane Detoni, do Escritório de Parcerias Estratégicas (EPE).

O estudo está na fase de levantamento de dados (no que se refere aos parques), avaliação da legislação e busca por documentação. Também haverá capacitação dos servidores. Logo depois será concluído o estudo para determinar que unidades serão concedidas à iniciativa privada. O objetivo é que os projetos sejam concluídos até o final do ano.

Deixe seu Comentário

Leia Também

DOURADOS
Camionete que seguia para Campo Grande com mais de uma tonelada de maconha foi recuperada pelo DOF
ECONOMIA
Micro e pequenas empresas podem pagar Simples com Pix
MEIO AMBIENTE
PMA realiza orientação em 61 propriedades rurais em prevenção aos incêndios
ECONOMIA
Prazo para contestar auxílio emergencial negado no dia 10 acaba hoje